Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

28 Janeiro de 2006 | 10h15

Guiné-bissau: Faculdade de Medicina reabre em Bissau

Bissau

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bissau, 28/01 - A Faculdade de Medicina da Guiné-Bissau,agora enquadrada na Universidade Amílcar Cabral (UAC), acaba deretomar os seus cursos para dotar o país de quadros tidos comofundamentais no combate contra as enfermidades que afectam as suaspopulações, apurou a PANA sexta-feira de fonte universitária.

Com assessoria técnica e científica de professores cubanos, aFaculdade de Medicina, prevê dar continuidade à formação de quadrosa cargo da Escola Nacional de Saúde (ENS), encerrada com o eclodirda guerra civil de 1998/99.

Criada em 1986, a ENS já formou 92 médicos bissau-guineenses, 19 dosquais estão actualmente a exercer a profissão fora do país.

Segundo o primeiro-ministro Aristides Gomes, é um "compromisso" dogoverno bissau-guineense "dar saúde as populações" do país.

Aristides Gomes destacou também a contribuição do povo e governo deCuba na materialização dos objectivos das autoridades bissau-guineenses, afirmando ser este o testemunho de amizade entre os doispovos.

Com a integração da Faculdade de Medicina na UAC, esta únicainstituição de ensino superior estatal da Guiné-Bissau passa a contarcom sete cursos, designadamente Administração e Gestão, Educação eComunicação, Sociologia, Economia, Jornalismo, Engenheira Informáticae Medicina.

O país dispõe ainda de uma Faculdade de Direito (FDB) cuja assessoriatécnica e cientifica é assegurada pela cooperação portuguesa atravésda Faculdade de Direito de Lisboa.