Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

15 Novembro de 2006 | 10h38

Guiné-Bissau: Televisão celebra 17º aniversário com 14 horas de emissão

Bissau

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bissau, 15/11 - A Televisão da Guiné-Bissau (TGB) celebrou Terça-feira o 17º aniversário da fundação, pondo no ar uma emissão especial de 14 horas, com espectáculos musicais e teatrais, retrospectivas políticas e um debate sobre jornalismo.

Criada a 14 de Novembro de 1989, através de uma parceria com a actual Rádio e Televisão de Portugal (RTP), que continua a apoiar a estação guineense, a TGB passou por várias fases, tendo terminado a experimental apenas em 1995.

Desde então, a TGB, ex-Televisão Experimental da Guiné-Bissau (TEGB) e ex-Rádio Televisão da Guiné-Bissau (RTGB), tem vindo a lutar com grandes dificuldades, sobretudo financeiras, face à pouca atenção dada pelo poder político à estação.

Em declarações à Agência Lusa, o actual director-geral da TGB, Eusébio Nunes, confirmou Terça-feira que a empresa vive "uma das maiores crises da sua história", dado a falta sistemática de equipamentos, meios de transporte e financeiros.

No entanto, a revitalização da TGB tem vindo a ser conseguida graças a um conjunto de factores que estiveram directamente ligados ao Campeonato do Mundo de Futebol, que se disputou em Junho e Julho deste ano, na Alemanha.

A empresa conseguiu um contrato para transmissão, em directo, da quase totalidade dos jogos, tendo, na ocasião, negociado também um conjunto de iniciativas com os empresários locais que, a partir de então, encheram a estação com publicidade, permitindo a arrecadação de receitas.

Contrariamente às expectativas, continuou Eusébio Nunes, a publicidade manteve-se e expandiu-se mesmo depois de terminar o campeonato do mundo de futebol, o que tem permitido pagar atempadamente os salários dos funcionários, sendo uma das poucas empresas públicas do país que o consegue fazer.

Terça-feira, a programação da TGB, que normalmente só iniciou cerca das 18:00 locais, começou de manhã, às 10:00, com a emissão de vários espectáculos musicais e documentários sobre a história do país, que, curiosamente, se assinalou no mesmo dia , embora sem qualquer comemoração oficial, o 26º aniversário da chegada ao poder de "Nino" Vieira.

A 14 de Novembro de 1980, João Bernardo "Nino" Vieira, o actual chefe de Estado guineense, deposto em 1999 e que foi eleito novamente Presidente da Guiné-Bissau em Julho de 2005, liderou um golpe de Estado, denominado localmente "Movimento Reajustador", em que depôs o regime pós independência de Luís Cabral.

à noite, a programação fica concluída com um "talk show" de cerca de quatro horas, onde se falará sobre a prevista reestruturação dos órgãos públicos da Guiné-Bissau, bem como o papel do jornalista na cobertura de eventos como conflitos, campanhas eleitorais e eleições.