Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

12 Agosto de 2009 | 11h53 - Actualizado em 12 Agosto de 2009 | 11h52

Detido presumível genocidio rwandês procurado pelo TPIR

Rwanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Arusha - Um antigo responsável rwandês procurado pelo Tribunal penal internacional para o Rwanda (TPIR) pelo seu presumível papel durante o genocídio de 1994 foi preso terça-feira na República Democrática do Congo (RDC), anunciou hoje (quarta-feira) a AFP, que cita fonte autorizada do TPIR.


O antigo presidente da câmara municipal de Kivumu (oeste do Rwanda) "Grégoire Ndahimana foi detido terça-feira no leste da RDC. Disposições foram tomadas para a sua transferência à sede do TPIR" em Arusha (norte da Tanzânia), indicou à AFP esta fonte que pediu o anonimato.


Acusado de genocídio e de crimes contra a humanidade, o antigo presidente da câmara municipal é perseguido por massacre de mais de um milhar de Tutsi que procuravam refúgio no complexo da igreja católica de Nyange. Eles morreram enterrados quando a igreja foi destruída por uma escavadora.


De acordo com a acusação, Ndahimana participou na preparação do massacre.


O procurador do TPIR, Hassan Bubacar Jallow, afirmou que a maior parte dos 12 acusados, ainda procurados pelo tribunal, esconde-se na RDC.