Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Março de 2010 | 16h42 - Actualizado em 01 Março de 2010 | 17h53

Parlamentares reunidos em congresso para fixar data das presidenciais

Comores

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira das Comores

Foto: Angop/Arquivo

Moroni – Os parlamentares comorianos estão desde hoje (segunda-feira) reunidos em “congresso” em Moroni para fixar a data das próximas eleições presidenciais e dos governadores das três ilhas da União das Comores, constatou um jornalista da AFP.

Deputados e conselheiros das ilhas abriram oficialmente a sua reunião hoje de manhã, mas apenas devem começar os seus trabalhos no período da tarde. Numerosos representantes da oposição estão ausentes.

Esse “congresso”, convocado pelo presidente Ahmed Abdallah Sambi, deverá durar no máximo cinco dias, segundo um decreto oficial.

“Conforme a constituição, os deputados devem fixar a data que julgarem oportuna para harmonizar as eleições”, exprimiu sábado o Presidente Sambi, num discurso à nação.

Na sequência de uma grave crise separatista em Anjouan, e nos termos dos acordos de Fomboni em Fevereiro de 2001, os comorianos haviam adoptado uma nova constituição criando a União das Comores, dotando cada uma das ilhas de uma larga autonomia e instaurando uma presidência rotativa entre as três ilhas todos os quatro anos.


Em Maio de 2009, os comorianos haviam aprovado por referendo uma modificação desta constituição que autorizava nomeadamente o congresso, composto de deputados e de conselheiros das três ilhas de forma a lhes “harmonizar”.

 
A oposição, derrotada nas legislativas de Dezembro último, acusa hoje as autoridades de pretenderem prolongar o mandato do presidente (originário de Anjouan ) até 26 de Maio de 2010. Os aliados do presidente estimam, que esse mandato passou de quatro para cinco anos desde o referendo.


Os deputados da oposição da ilha de Mohéli decidiram boicotar o congresso aberto na manhã de hoje, segundo uma jornalista comoriana, Antufati Soidri.