Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

23 Agosto de 2010 | 13h03 - Actualizado em 23 Agosto de 2010 | 13h22

Petição a favor do levantamento da interdição de livros egípcios

Argélia

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Argélia

 Argel -Vários intelectuais argelinos residentes na Argélia, na Europa e na América do Norte assinaram uma petição apelando ao "levantamento da interdição da exposição de livros egípcios no próximo Salão internacional do livro de Argel (Sila), em Outubro, noticiou hoje (segunda-feira)  a AFP.


 
Os signatários dessa petição, lançada por Ahmed Bensaada, doutor em Ciências físicas e actor  residente no Canadá, esperam denunciar a decisão do comissário do Sila de interditar a exposição de livros egípcios, durante a próxima edição desse evento cultural.

Segundo a imprensa argelina, o comissário do Sila, Smain Ameziane, justificou que os editores egípcios não foram convidados devido as reacções hostis da Argélia para com os seus intelectuais após os incidentes do jogo de futebol entre os dois países visando a qualificação ao Mundial-2010, a 14 de Novembro de 2009, no Cairo.

Incidentes similares  se haviam registado a 18 de Novembro no Sudão, durante o jogo de repetição vencido pela Argélia por 1-0.

A crise, produziu contornos diplomáticos, marcados por manifestações no Cairo defronte a Embaixada da Argélia, e a chamada para consultas dos respectivos Embaixadores.

Em consequência disso, o presidente egípcio Hosni Moubarak, efectuou a 4 de Junho último, uma visita "amigável" a Argel.