Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

03 Setembro de 2010 | 17h34 - Actualizado em 03 Setembro de 2010 | 17h33

Primeiro-Ministro reúne-se com organismos da ONU na Itália

Cabo Verde

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Praia - FAO, PAM, FIDA e Fundação Santo Egídio vão receber Primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, terá encontros de trabalho com vários organismos da ONU, nomeadamente FAO, PAM, FIDA e Fundação Santo Egídio,  durante a visita que efectua a Itália a partir de hoje, sexta-feira, para discutir a concordata com o Vaticano.

Na reunião com o PAM (Programa alimentar mundial), aquele organismo da ONU entregará formalmente o programa das cantinas escolares de Cabo Verde a José Maria Neves.

“O PAM vai fazer a entrega formal do programa ao governo de Cabo Verde uma vez que a partir de agora será o governo a assumir plenamente as suas responsabilidades relativamente a esta matéria, devendo o governo garantir as refeições quentes e com qualidade, diariamente, nas escolas, aos mais de 100 mil crianças e adolescentes de todas as ilhas”, assume o PM
cabo-verdiano.

Com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), que tem tido uma “cooperação interessante” nos domínios da segurança alimentar, do desenvolvimento da agricultura, das pescas e com a construção de novas barragens, mobilização de mais água e no desenvolvimento de novas tecnologias de rega, o primeiro-ministro discutirá a continuação desse contributo para “ revolucionar o sector no país”.

O chefe do executivo vai ainda se reunir com responsáveis da Fundação Santo Egídio para discutir assuntos relacionados com África, com a construção e diálogo entre os Estados e a gestão de conflitos.

“Serão discutidos assuntos da África Ocidental, do continente africano e vamos analisar toda a problemática da construção do Estado em África, o diálogo entre as culturas, civilizações, a solução negociada de conflitos no continente, o diálogo entre as Igrejas e o desenvolvimento africano do continente”, adianta o PM.

A questão da Guiné-Bissau poderá ser um dos assuntos em cima da mesa. José Maria Neves esclarece que a “fundação tem contribuído de forma muito discreta para negociações de paz e acredito que continuará a fazer esse trabalho”.

O PM acrescentou ainda que Cabo Verde está a trabalhar num grupo restrito no quadro da CPLP (Comunidades de Países de Língua Portuguesa) juntamente com Angola (que está a presidir), Brasil e Portugal no sentido de apoiar o processo de estabilização e construção da paz na Guiné-Bissau. “Mas sempre de acordo com o que as autoridades guineenses decidirem”.

Em Itália José Maria Neves também se encontrará com responsáveis da FIDA (Fundo Internacional do Desenvolvimento Agrícola), que tem financiado “programas importantes no combate à pobreza em Cabo Verde”.

Apesar de não estar agendado nenhum encontro com o governo italiano, José Maria Neves reconhece que há um conjunto de contactos em curso, no domínio da segurança social, para resolver o problema dos cabo-verdianos que trabalharam em Itália.