Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

17 Abril de 2013 | 16h17 - Actualizado em 17 Abril de 2013 | 16h17

Faleceu em Zanzibar a cantora Bi Kidude, lenda do Taarab

Tanzânia

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Zanzibar - A cantora zanzibariana Bi Kidude, a lenda do Taarab, música tradicional do arquipélago tanzaniano de Zanzibar e das ilhas e costas do Oceano Indiano, faleceu hoje (quarta-feira) no seu domicílio, anunciou o seu sobrinho à AFP.


"Ela faleceu, estamos em vias de organizar os funerais", disse Baraka Abdullah, explicando que a sua tia, presumida centenária, estava, há vários meses doente e vivia em sua casa numa aldeia próxima da cidade de Zanzibar.


Bi Kidude, que nasceu em 1910, cujo verdadeiro nome era Fatuma binti Baraka, começara a cantar nos anos 1920 e era considera como a rainha da música taarab.


Derivada da música árabe clássica - levada entre finais do século XIX e início do século XX para Zanzibar pelos sultãos árabes - e enriquecido por influências africanas e swahilis, o taarab enraizou-se nas costas quenianas e tanzanianas, também no arquipélago das Comores.


Bi Kidude, de visão rígida sobre uma boa silhueta e voz alta, dispensava uma energia abudante em cena, tocando um tambor largo inserida entre as suas pernas, tirando intervalos regulares para fumar um cigarro ou tomando um um bocado de bebidas alcóolicas.


Em 2005, ela recebeu o prestigiado prémio World Music Expo (Womex) pela sua contribuição extraordinária à música e a cultura de Zanzibar, ilha autónoma, cuja população e a cultura são profudamente marcadas pela mestiçagem entre África, mundo árabe e resto do oceano Indiano.