Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

24 Março de 2015 | 19h36 - Actualizado em 24 Março de 2015 | 19h36

Somália:Governo preocupado com projecto queniano de construir uma muralha na fronteira comum

Mogadíscio - O embaixador somali em Nairobi, Mohamed Ali Ameriko, expressou hoje (terça-feira), a sua preocupação pelo projecto queniano de construir uma muralha na fronteira entre ambos os países, sem uma prévia notificação oficial do seu governo, noticiou a Prensa Latina.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

MAPA DA SOMÁLIA

Foto: ANGOP

O diplomata somali afirmou que as autoridades do seu país tomaram conhecimento da construção dessas barreiras através da imprensa, situação que terá um impacto na vida dos habitantes dessa região, com os quais o Quénia pretende fortalecer a segurança na sua zona limítrofe face aos ataques do grupo radical islâmico Al Shabab.

O embaixador manifestou que se encontra "profundamente consternado", pois nenhum funcionário queniano contactou a sua embaixada para tratar desse delicado assunto, numa altura em que as relações entre os dois países são excelentes.

O governo queniano anunciou esta terça-feira, que projecta frenar as incursões do Al Shabab, com a criação de mais postos de controlo fronteiriço e novas barreiras adicionais na sua zona limítrofe com a Somália.

O porta-voz do ministério queniano do Interior, Mwenda Njoka, afirmou que pretende proteger a linha divisória de cerca de 700 quilómetros com o país vizinho, em particular a do largo dos condados de Mandera e Lamu, onde os ataques dos fundamentalistas causaram a morte de 200 pessoas nos últimos dois anos.

Assuntos Somália  

Leia também