Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

21 Abril de 2015 | 20h12 - Actualizado em 21 Abril de 2015 | 19h55

Malawi: Cidadãos manifestam-se contra xenofobia na África do Sul

Lilongwe - Pelo menos dois mil cidadãos malawís manifestaram-se nesta terça-feira nas ruas de Lilongwe, a capital do Malawi, contra as violências xenófobas na África do Sul que causaram sete mortos desde o início de Abril corrente

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira do Malawi

Foto: Angop

Durante a manifestação eles empunhavam cartazes e entoavam canções hostis ao Presidente sul-africano, Jacob Zuma, e ao rei Goowil Zwelithini, do KwaZulu Natal.

“ Nós, povo do Malawi, estamos solidários com todos os Africanos para condenar com firmeza o ressurgimento da xenofobia na República da África do Sul”, pode-se ler na petição  entregue à embaixadora sul-africana no Malawi, Cassandra Mbuyane-Mokone.

Os manifestantes deram 48 horas ao Presidente Zuma para apresentar desculpas e pedir contas ao rei Zwelithini, bem como a outros, sob pena de ver os produtos sul-africanos boicotados.

Sublinharam que estão  extremamente chocados com a expressão perigosa da xenofobia por líderes políticos tais como o rei Goodwill Zwelithini, a ministra das Pequenas Empresas, Lindiwe Zulu, e o filho do Presidente Zuma,  Edward, que continuam a incitar à violência contra os estrangeiros.

“A Comissão Sul-africana dos Direitos Humanos está a realizar investigações em torno das declarações que teriam sido formuladas pelo rei zulu, Goodwill Zwelithini, por Edward Zuma e pela ministra das Pequenas Empresas, Lindiwe Zulu, a fim de tomar medidas apropriadas “, indicou.

Os peticionários pedem também ao Governo sul-africano para ser proactivo e proteger os direitos de todos os povos residentes na África do Sul, em conformidade com as obrigações legais internacionais e  fazer um inquérito aprofundado sobre os ataques xenófobos e pedir contas a todos os responsáveis.

Eles reclamam também por indemnização para as vítimas dos actos xenófobos.

Os manifestantes, vigiados por pelo menos 50 polícias armados, vestiam na sua maioria  roupas pretas em símbolo de luto e empunhavam cartazes sobre os quais se podia ler : "A SADC diz não à xenofobia" ; "Sul-africanos, porque matam os vossos irmãos negros ?"; "O Rei Zwelithini e Edward Zuma devem ser julgados pelo TPI (Tribunal Penal Internacional)"; e "Porquê matar os vossos irmãos que lhes ajudaram a fazer expulsar o homem branco ?".

Vários jovens malawís deslocam-se à África do Sul para trabalhar.

As violências xenófobas teriam sido provocadas pelas declarações do rei zulu, Goodwil Zwelithini, segundo as quais os estrangeiros devem regressar aos seus países.

No entanto, este líder tradicional influente desmentiu desde então ter formulado tais declarações e afirmou que elas foram “ mal traduzidas”.

Assuntos Malawi  

Leia também
  • 30/07/2018 13:51:01

    Malawi: Madonna angaria fundos para crianças malawitas

    Nova Iorque - A cantora Madonna está a comemorar o 60.º aniversário com uma campanha de angariação de fundos para as crianças do Malawi, noticiou nesta segunda-feira a agência Associated Press (AP).

  • 30/07/2018 13:15:06

    Ministros do Malawi pedem demissão do vice-presidente

    Lilongwe - Cinco ministros do Malawi pediram a renúncia do vice-presidente do país, Saulos Chilima, após ter formado sexta-feira o seu partido, denominado Movimento Unido para a Transformação (UTM, na sigla em inglês), noticiou a Xinhua.

  • 29/04/2018 02:18:17

    Ex-presidente de Malawi regressa ao país após quatro anos no exílio

    Blantyre - A ex-presidente de Malawi, Joyce Banda, acusada de envolvimento num escândalo de corrupção, e que reivindicou vitória nas eleições presidenciais de 2014, regressou hoje ao país, após quatro anos no exílio.

  • 07/03/2018 00:15:31

    Malawi: Surto de cólera mata 19 pessoas

    Lilongwe - O número de mortes por cólera no Malawi subiu de oito para 19, revelou o Ministério da Saúde do país esta terça-feira.