Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Setembro de 2015 | 18h43 - Actualizado em 14 Setembro de 2015 | 18h43

Quénia: Albino atacado perto das eleições presidenciais

Nairobi - Agressores cortaram membros de um homem albino no Quénia para os tentar vender na Tanzânia, país vizinho assolado actos de bruxaria, onde as eleições são marcadas para Outubro deste ano, informou a imprensa local nesta segunda-feira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira do Quénia

Foto: Foto divulgação

"Três pessoas apareceram na minha casa e me pediram dinheiro", disse a vítima, de 56 anos, Enock Jamenya, originalmente do distrito do Districto de Vihiga (oeste), ao diário queniano The Daily Nation. "Quando eu lhes disse que não tinha dinheiro, eles me pediram uma orelha ou uma mão para vender na Tanzânia".

Os agressores cortaram a sua orelha, braço e dedos e cortaram a sua garganta antes de fugirem, aparentemente com pressa e sem levar nada.

Encontrado numa poça de sangue pelo seu filho, Jamenya agora está hospitalizado e fora de perigo, segundo os médicos.

O advogado queniano Isaac Mwaura, também albino, tem alertado repetidamente que a quadrilha tinha realizado ataques contra albinos no Quénia para revender os órgão humanos na Tanzânia, onde vai se realizar a 25 de Outubro, as eleições presidenciais, legislativas e locais.

Os políticos foram acusados de comprar albino para rituais acreditando que este tras  riqueza e poder.

Pelo menos menos que 76 albinos foram mortos na Tanzânia desde 2000, os seus membros podem ser revendidos para práticas ocultas por cerca de 530 euros e o seu corpo inteiro por 66.150 euros, de acordo com especialistas da ONU.

Albinismo é um distúrbio genético herdado que provoca uma ausência total da pigmentação da pele, cabelo e olhos.

Assuntos Quénia  

Leia também