Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Março de 2016 | 16h09 - Actualizado em 14 Março de 2016 | 18h03

Cabo Verde/Eleições: Cento e 73 candidatos a deputados são mulheres

Praia - Cento e 73 mulheres concorrem como deputadas nas legislativas, a decorrer a 20 de Março deste ano em Cabo Verde, representando 31% do total de 551 candidatos a legisladores, incluindo efectivos e suplentes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Janira Hopffer Almada, a primeira mulher a chefiar um partido em cabo verde

Foto: Antonio Escrivão

Assim, um em cada três candidatos a deputado nas eleições legislativas de 20 de Março, em Cabo Verde, é mulher e o Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder) é que tem maior representação feminina nas suas listas com 59 mulheres (34%).

O destaque é a líder do partido, Janira Hopffer Almada, a primeira mulher a liderar o partido e também a candidatar-se ao cargo de primeiro-ministro em Cabo Verde.

Janira Almada é cabeça de lista do PAICV para Santiago Sul, onde o partido tem mais mulheres (15), seguido de São Vicente (10) e Santiago Norte (9).

Segue-se o Movimento para a Democracia (MpD, maior partido da oposição), com 44 mulheres nas suas listas, representando 25% do total.

Santiago Sul (11) é o círculo eleitoral onde o MpD tem maior representação feminina, seguido de Santiago Norte (8) e São Vicente (7).

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), a terceira força política do país, aparece também na terceira posição no que diz respeito às mulheres nas suas listas, com 29, que corresponde a 16%.

Depois aparece o Partido Popular (PP), com 21 mulheres (12%), o Partido Social Democrática (PSD), com 17 (9,8%) e o Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS), com apenas três mulheres nas suas listas (1,7%).

Segundo um estudo divulgado em Março de 2014 pela União Inter-parlamentar (UIP), a percentagem de deputadas no Parlamento cabo-verdiano aumentou de 20% em 2012 para 20,8% em 2013, ocupando o arquipélago a 71ª posição no ranking mundial.

A Rede de Mulheres Parlamentares (RMP) de Cabo Verde definiu como meta uma taxa de 25% de mulheres deputadas.

Numa mensagem publicada na semana passada, a primeira-dama de Cabo Verde, Lígia Dias Fonseca, apelou para o "voto consciente" das mulheres e pediu maior intervenção na vida pública do país.

Relativamente às idades dos candidatos, a maioria (305) tem idades compreendidas entre 30 e 40 anos, sendo que desses a maior parte está na casa dos 30 anos.

Há 100 candidatos com idades entre os 50 e 80 anos. O candidato mais velho é Álvaro Barbosa, com 82 anos, número dois da lista do PSD para o círculo eleitoral da Europa e Resto do Mundo.

Entre os mais novos, há 82 candidatos entre os 18 e 29 anos, todos estudantes.

Há, no entanto, 44 candidatos em São Vicente (22 do MpD e 22 do PAICV) sem qualquer informação, apenas o nome.

Assuntos Cabo Verde  

Leia também