Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

24 Agosto de 2016 | 18h12 - Actualizado em 24 Agosto de 2016 | 18h11

África do Sul: Ministro das Finanças nega comparecer perante a polícia

Joanesburgo - O ministro sul-africano das Finanças, Pravin Gordhan, anunciou esta quarta-feira, em Joanesburgo, que não comparecerá quinta-feira à notificação dos Hawks, uma unidade especial da polícia que o suspeita de ter supervisionado a espionagem de homens políticos, dos quais o actual presidente Jacob Zuma, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

África do Sul: Cidade de Pretória

Foto: Rosário dos Santos


"Não há nenhuma obrigação legal de me apresentar a essa convocação dos Hawks. Não pretendo apresentar-se", explicou Pravin Gordhan num comunicado.

Antes de ser ministro das Finanças, Gordan dirigiu a instituição sul-africana do fisco (SARS) de 1999 a 2009.

Dentre as alegações consta a existência de uma unidade no seio dos seus serviços que teria espionado os homens políticos.

Numa carta enviada aos Hwaks esta quarta-feira, Pravin Gordhan reconhece a existência de uma unidade de inquérito no seio do SARS, mas assegura que a mesma foi criada com o aval do governo da época, para melhor lutar contra a evasão fiscal.

"Daquilo que tenho conhecimento, essa unidade assumiu as suas funções respeitando a lei", precisou o ministro.

Em Abril, quando Jacob Zuma foi reconhecido culpado de ter violado à Constituição ao recusar devolver o dinheiro do erário público que serviu na remodelação da sua propriedade privada, Gordhan fez na altura uma saída remarcada.     

"Uma vez que as vossas acções são julgadas contrárias à Constituição,"deve-se realizar aquilo que está no seu dever de servir o povo", disssera na altura o ministro.               

Pravin Gordhan tinha sido nomeado em Dezembro de 2015, principalmente para assegurar os investidores que se desmolarizaram com a substituição repentina do respeitado ministro Nhlanhla Nene, por um deputado sem experiência.   

Numa altura em que a moeda nacional se depreciava, o presidente, sob pressão das críticas, chamou novamente dias mais tarde Pravin Gordhan, que tinha já ocupado esse posto de 2009 a 2014.    
               
 

Assuntos África do Sul  

Leia também
  • 30/01/2019 19:31:48

    África do Sul: Ramaphosa envia condolências ao povo filipino

    Cidade do Cabo - O presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, endereçou nesta quarta-feira as suas condolências ao seu homólogo filipino Rodrigo Duterte e ao povo das Filipinas, na sequência dos ataques terroristas de domingo que deixaram 200 mortos e vários feridos, na catedral de Jolo, no sul das Filipinas.

  • 21/01/2019 18:34:51

    África do Sul vai apoiar Zimbabwe com créditos e redução da dívida

    Pretória - O ministro sul-africano das Finanças, Tito Mboweni, anunciou hoje que o seu governo irá brindar ao Zimbabwe créditos a curto prazo e ajudará a nação vizinha a renegociar a sua dívida externa, de mais de sete mil e 400 milhões de dólares.

  • 17/01/2019 16:12:32

    Moçambique pede à África do Sul extradição de Manuel Chang - advogado de defesa

    Joanesburgo - As autoridades de Moçambique pediram a extradição do antigo ministro das Finanças moçambicano Manuel Chang, depois de também os Estados Unidos terem feito o mesmo pedido, disse hoje em entrevista à Lusa o advogado de defesa.

  • 14/01/2019 19:29:50

    Presidentes da África do Sul e de Moçambique reúnem-se em Maputo

    Pretória - O presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, viajou hoje para Maputo onde deverá manter encontro com o seu homólogo moçambicano, Filipe Nyusi, com uma agenda que inclui questões bilaterais, regionais e internacionais de interesse nacional.