Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

05 Outubro de 2016 | 12h08 - Actualizado em 05 Outubro de 2016 | 12h08

Etiópia: Inaugurada linha férrea entre Addis Abeba a Djibuti

Addis Abeba - Uma linha ferroviária que vai ligar a capital etíope, Addis Abeba, à cidade de Djibuti foi inaugurada nesta quarta-feira , após quatro anos de trabalhos, noticia a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Etiópia: Cidade de Addis Abeba conectada hoje via férrea com porto de Djibuti

Foto: Pedro Parente

O caminho-de-ferro financiado e construído pela China tem como ambição desencravar a economia da Etiópia e promover as trocas comerciais com o país vizinho, o Djibuti.

Esta linha de 750 quilómetros que estará plenamente operacional, daqui há três meses, vai permitir a ligação de Addis Abeba ao Porto de Djibuti, no mar Vermelho que dista apenas a 10 horas, contra um trajecto de vários dias, escreve Karim Lebhour, para a AFP.

Com a construção dessa nova linha, enterra-se definitivamente o antigo caminho de ferro franco-etíope inaugurado em 1917 que funciona ainda laboriosamente sobre o traço entre Dire Dawa (nordeste de Etiópia) e Djibuti, com custos enormes e descarrilamentos constantes.

De acordo com a fonte da AFP, o ganho de tempo é considerável, enquanto 1500 camiões eram usados diariamente numa rota sobrecarregada e com má manutenção.

Naquela antiga rota transitava cerca de 90 porcento das importações etíopes.

Essa linha Addis Abeba-Djibuti é a primeira etapa de uma vasta rede ferroviária, que a Etiópia pretende construir com 5000 quilómetros de via férrea até 2020.

Segundo as autoridades etíopes, o objectivo é de conectar este caminho-de-ferro com o Sudão via Mekele (norte), o Quénia via Moyale (sul), e o Sudão do Sul via Gambella (oeste).

A longo prazo, esse comboio deverá ser o ponto de partida de uma linha ferroviária transafricana que atravessará o continente africano de leste a oeste, do mar Vermelho ao Oceano Atlântico, no golfo da Guiné.

Esse trajecto será mais directo do que contornar o continente por barco que leva três semanas. Mas esta ambição é ainda longínqua porque o seu traçado passaria em países em crise como o Sudão do Sul e a República Centro Africana.

Assuntos Etiópia  

Leia também