Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Janeiro de 2017 | 18h33 - Actualizado em 03 Janeiro de 2017 | 08h42

Gâmbia: Jammeh denuncia "uma declaração de guerra" da CEDEAO forçando-o a deixar o poder

Banjul - O presidente gambiano, Yahya Jammeh, que contesta a sua derrota ao escrutínio presidencial face ao opositor Adama Barrow, estimou este domingo, em Banjul, que a organização oeste-africana CEDEAO fez-lhe "uma declaração de guerra", afirmando engajar todos os meios para o afastar do poder, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Jammeh, que falava à Nação por ocasião do ano Novo , excluiu participar à toda negociação da Comunidade Económica dos Estados da África do Oeste (15 países) devido, segundo o estadista, da sua "parcialidade" e reiterou o seu pedido de anulação da eleição de 01 de Dezembro.

No poder desde há 22 anos, o dirigente gambiano tinha antes reconhecido a sua derrota e felicitou o homem de negócios Adama Barrow, vencedor do escrutínio, segundo os resultados proclamados a 02 de Dezembro pela Comissão eleitoral independente (IEC).

Alguns dias mais tarde, a IEC deu a conhecer as cifras corrigidas reduzindo a diferença entre Barrow e Jammeh - de mais de 50 mil para cerca de 19 mil, mas sem alteração no resultado.

Entretanto, a 19 de Dezembro, Jammeh fez a revira-volta, reclamando a anulação do escrutínio e uma nova votação, afirmando continuar a frente dos destinos do país, enquanto o Tribunal supremo não se pronunciar sobre o seu recurso, que deve ser examinado a 10 de Janeiro, ou seja nove dias antes da expiração do seu mandato, à luz da Constituição.               

               

Assuntos Gâmbia  

Leia também
  • 19/10/2018 16:13:33

    Gâmbia: Admissão na Francofonia

    Banjul - A Gâmbia foi admitida, como observadora, na Organização Internacional da Francofonia (OIF), anunciou esta sexta-feira o Governo daquele país, citado pela PANA.

  • 13/08/2018 11:51:37

    Quadros gambianos na diáspora regressam ao país

    Banjul - Muitos gambianos, que foram para o estrangeiro trabalhar ou estudar, decidiram regressar ao país após o derrube do presidente Yahya Jammeh, noticiou nesta segunda-feira a RFI.

  • 19/06/2018 12:03:26

    Gâmbia:Dois mortos e vários feridos em confrontos entre polícias e aldeões

    Banjul - Duas pessoas morreram e várias outras ficaram gravemente feridas segunda-feira, na sequência de uma disputa ocorrida numa zona de extracção de areia em Faraba Banta, Oeste da Gâmbia, indica um comunicado da Inspecção Geral da Polícia (IGP) a que a PANA teve acesso nesta terça-feira.

  • 06/06/2018 12:46:30

    Gâmbia: Presidente Barrow apresenta Comissão Constitucional

    Banjul - O presidente da Gâmbia, Adama Barrow, encabeçou terça-feira a cerimónia de apresentação de uma comissão que se encarregará de revisar a Constituição.