Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Fevereiro de 2017 | 12h39 - Actualizado em 10 Fevereiro de 2017 | 12h39

Nigéria: Governo preocupado com execuções extrajudiciais de nigerianos na África do Sul

Abuja - O Governo federal nigeriano exprimiu na quarta-feira a sua preocupação face à onda de assassinatos de cidadãos nigerianos na África do Sul, exigindo uma acção rápida sobre os casos pendentes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Nigéria

Foto: Divulgação

Abike Dabiri-Erewa, assistente principal adjunta da Presidência para os Negócios Estrangeiros e Diáspora, declarou em Abuja que não havia nenhuma justificação para os massacres.

Declarou que a Nigéria perdeu 116 dos seus cidadãos nessas execuções extrajudiciais na África do Sul, dos quais 20 foram mortos em 2016.

Dabiri-Erewa, que manteve um encontro com embaixadora sul-africana na Nigéria, Lulu Aaron Mnguni, lançou um apelo às autoridades sul-africanas para que a justiça seja feita no caso do nigeriano morto em Dezembro.

Tochkwu Nnadi, um empresário de 34 anos, teria presumivelmente sido morto pela Polícia sul-africana, a 29 de Dezembro de 2016.

“Estamos preocupados com a criminalização da migração ilegal, em particular entre nós enquanto irmãos em África. Estamos preocupados com a criminalização dos migrantes nigerianos na África do Sul”, disse.

"É certo que alguns cometem crimes e merecem ser punidos, mas as mortes extrajudiciais preocupam-nos muito. Desejamos também apelar aos nigerianos onde quer que estejam para que obedeçam às leis do país de acolhimento", ressaltou.

Dabiri-Erewa espera que as relações entre os dois países continuem fortes e melhores, e as distracções evitadas.

Por sua vez, Aaron-Mnguni prometeu a abertura de inquéritos sobre as mortes e as pessoas implicadas serão punidas.

"A África do Sul tem um alto nível de tecnologia para saber como uma pessoa morreu", disse, acrescentando que os patologistas e a Polícia vão descobrir a verdade e os que forem acusados serão condenados", concluiu.

Assuntos Nigéria  

Leia também
  • 05/02/2019 22:51:30

    Nigéria: Atacantes armados matam 26 pessoas

    Abuja - A polícia nigeriana anunciou hoje que vários homens armados mataram pelo menos 26 pessoas e raptaram outras sete durante dois ataques, na noite de segunda-feira, no estado de Zamfara, no noroeste do país.

  • 02/02/2019 13:33:51

    Nigéria: Ataque do Boko Haram deixa pelo menos 60 mortos

    Lagos - Um ataque realizado esta semana pelo grupo nigeriano Boko Haram na cidade de Rann deixou pelo menos 60 mortos, informou a Amnistia Internacional (AI), apoiando-se numa investigação realizada na região.

  • 30/01/2019 19:38:30

    Base de apoio logístico do Boko Haram bombardeada no nordeste da Nigéria

    Abuja - Uma base de apoio logístico do Boko Haram, na floresta de Sambira, antigo Quartel-General da seita terrorista, situado no nordeste do país, foi hoje bombardeada, anunciou o Exército nigeriano (NAF, sigla em inglês).

  • 23/01/2019 18:02:26

    Governo nigeriano aprova aumento do salário mínimo

    Abuja - O novo salário mínimo que aguarda a ratificação do Parlamento nigeriano será aplicável aos sectores público e privado e será passível a revisão a cada cinco anos.