Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Novembro de 2017 | 16h32 - Actualizado em 14 Novembro de 2017 | 16h32

RD Congo: ONU adverte contra Kinshasa contra repressão dos manifestantes

Kinshasa - As Nações Unidas advertiram nesta quarta-feira as autoridades congolesas contra a violação dos direitos humanos, durante as manifestações convocadas pela oposição para contestar o calendário eleitoral, que prolonga, de facto, o mandato do Presidente Kabila, até Janeiro de 2019.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Maman Sambu Sadikou, Representante da MONUSCO

Foto: João Gomes

"Conforme o seu mandato, a MONUSCO reserve-se o direito de observar as manifestações e reportar eventuais violações dos direitos humanos”, disse num comunicado, o representante da ONU na República Democrática do Congo (RDC), Maman Sidikou.

A nota acrescenta que a MONUSCO exorta às autoridades congolesas para respeitar as liberdades fundamentais como estão estipuladas na Constituição congolesa, das quais a liberdade de reunião e de manifestação.

Paralelamente, o texto sublinha que o direito dos cidadãos a manifestar, implica não recorrer à violência sob todas as suas formas.

Na RDC, as manifestações são sempre reprimidas pelas forças da ordem, como aconteceu há um mês, em Goma, província do Kivu-Norte, quando um comício popular saldou-se em vários mortos, dos quais um agente da Polícia.

Movimentos de Cidadãos como a LUCHA, FILIMBI e outros, e uma grande parte da oposição apelaram à manifestações quarta-feira, contra o calendário eleitoral apresentado no dia 05, pela Comissão Eleitoral, que marca as eleições gerais para 23 de Dezembro de 2018.

Por seu lado, a comunidade internacional, ONU, Estados Unidos da América, União Europeia e os maiores parceiros da RDC, nomeadamente a França e a Bélgica apoiam o calendário eleitoral contra a liberdade de manifestar, a libertação presos políticos, entre outros.

Assuntos RDCongo  

Leia também
  • 13/11/2017 11:39:41

    RD Congo: Acidente ferroviário causa dezenas de mortos

    Kinshasa - Um acidente com um comboio de mercadorias que transportava materiais inflamáveis ocorrido no sudeste da República Democrática do Congo (RDC) poderá ter feito dezenas de mortos, segundo fontes oficiais e a rádio das Nações Unidas, Okapi.

  • 12/11/2017 15:06:30

    RD Congo: Ajuda urgente é necessária em zonas rurais de Kasai, dizem Médicos Sem Fronteiras

    Luanda - Uma assistência maior é urgentemente necessária nas zonas rurais de Kasai, no centro da República Democrática do Congo, à medida que parte da população volta ao local, depois de um ano escondida, em decorrência da eclosão de um conflito na região, informou Gabriel Sánchez, responsável pelas operações de emergência dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) na região.

  • 10/11/2017 13:14:43

    RD Congo: ONU apela à realização de eleições livres e pacíficas

    Genebra - O Comité dos Direitos Humanos da ONU apelou à República Democrática do Congo no sentido de organizar as eleições, previstas para Dezembro de 2018, de forma livre, pacífica e honesta.