Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

07 Dezembro de 2017 | 16h55 - Actualizado em 07 Dezembro de 2017 | 16h55

Nigéria : Nomeado novo comandante para dirigir luta contra Boko Haram

Abuja - A Nigéria nomeou um novo comandante para dirigir a luta contra o grupo jihadista Boko Haram, após um recrudescimento de ataques mortíferos no nordeste do país, soube-se hoje junto de fontes castrenses.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

presidente Muhammadu Buhari - comandante-chefe do exército nigeriano, nomeia um novo chefe militar

Foto: Pedro Parente

O major-general Rogers Ibe Nicholas, que até agora era o chefe da logística, encabeçará a operação Lafiya Dole contra os insurgentes no nordeste do país, substituindo no cargo o major-general Ibrahim Attahiru que regressará ao quartel-general do exército em Abuja, anunciou o porta-voz do exército, Sani Usman.

Nenhuma razão foi dada sobre a exoneração do oficial-general.

Ibrahim Attahiru estava a frente da operação Lafiya Dole em apenas sete meses. Nas últimas semanas viu aumentar os ataques de Boko Haram que, mais uma vez, pôs a luz a incapacidade do governo para erradicar totalmente o grupo jihadista.

O presidente nigeriano Muhammadu Buhari tinha afirmado em Dezembro de 2015 que o Boko Haram estava "tecnicamente abatido" face à  reposta do exército nigeriano.

Em finais de Novembro de 2017, Buhari afirmou que os ataques a aldeias e ataques-suicidas que este ano aumentaram de novo são apenas os “últimos golpes de um cavalo a sucumbir”.

 No fim-de-semana última, dois kamikazes mataram pelo menos 13 pessoas e feriram mais 50 outros em Biu, no Estado de  Borno, epicentro do conflito.

O 21 de Novembro, um atentado-suicida numa mesquita de Mubi, no Estado vizinho de Adamawa, tinha causado  50 mortos entre fiéis.

Outros ataques mortíferos visaram igualmente aldeias e postos de controlo militares na região, nas últimas semanas.

A insurreição causou pelo menos 20 mil mortos e 2,6 milhões de deslocados no nordeste da Nigéria, desde 2009.

Assuntos Nigéria  

Leia também