Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

11 Agosto de 2017 | 17h34 - Actualizado em 11 Agosto de 2017 | 17h33

Egipto: Colisão entre comboios causa mais de 30 mortos e 123 feridos

Cairo - Pelo menos 36 pessoas morreram e 123 ficaram feridas na colisão de dois comboios nesta sexta-feira, na periferia da cidade de Alexandria, no norte do Egipto, informou o vice-ministro da Saúde, Sharif Wadi, à televisão estatal, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

MAPA DO EGIPTO

Foto: ANGOP

A maioria dos feridos foi levada para diferentes hospitais de Alexandria, de acordo com nota divulgada pelo ministério da Saúde.

Em imagens exibidas pela televisão pública, um dos comboios aparece parcialmente virado; um vagão, descarrilado; e membros das equipas de resgate, transportando mortos e feridos.

Cerca de 25 ambulâncias foram enviadas para a área do acidente, afirmou Ahmed El-Ansari, da equipa de socorristas.

A colisão teria sido causada pela parada de um dos trens na via férrea, após sofrer um embate, informou a televisão pública, citando uma fonte do ministério dos Transportes.
O outro trem teria batido na sequência.

Em estado de choque, os sobreviventes eram retirados dos vagões e colocados em cobertores dispostos ao longo de ambos os lados da via num campo na periferia dessa grande cidade mediterrânea.

Trata-se do mais letal acidente ferroviário desde a colisão, em Novembro de 2013, de um trem com um autocarro no sul do Cairo. O acidente causou 27 mortos.

Em 2012, 51 passageiros morreram no choque de seu autocarro de viagem e um trem, em uma passagem de nível na província de Assiout, no centro do país.

Em 2002, o incêndio de um trem deixou 373 mortos, a 40 quilómetros ao sul do Cairo. Foi o pior acidente desse tipo na história do país e um dos mais graves no mundo nos últimos 20 anos.

Assuntos Acidentes  

Leia também