Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

11 Agosto de 2017 | 19h07 - Actualizado em 11 Agosto de 2017 | 19h15

RDCongo: Concluido acordo sobre transladação dos restos mortais de Tshisekedi

Kinshasa - Um acordo sobre a transladação dos restos mortais do opositor congolês Etienne Tshisekedi, falecido em Bruxelas, a 01 de Fevereiro, foi concluido esta sexta-feira, em Kinshasa, entre o poder, sua família e seu partido, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

MAPA DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO

Foto: ANGOP

Já anunciado e adiado, o regresso dos restos mortais poderá suscitar importantes manifestações, numa altura em que a República Democrática do Congo (RDC) atravessa já uma grave crise política, com a oposição a denunciar a manutenção no poder do presidente Joseph Kabila.  

Tshisekedi, 84 anos, foi um dos principais opositores ao presidente Kabila, cujo segundo mandato terminou a 20 de Dezembro e que está impedido de concorrer segundo à Constituição.

O opositor havia sido saudado por centenas de milhares de pessoas, aquando do seu regresso à Kinshasa, no final de Julho de 2016, após uma longa estadia em Bruxelas, por razões médicas.

As três partes engajam-se antes para "honrar à memória do ilustre desaparecido", sem perturbar a organização harmoniosa dos funerais", sublinha um comunicado conjunto para a "boa organização das ezéquias" entregue a AFP, pela família e políticos ligados ao defunto.

Jamais difundido, esse documento foi assinado a 06 de Junho, entre o partido de Tshisekedi, a União para a Democracia e Progresso Social (UDPS), a família e o governo.  

Signatários pelo governo, os serviços do ministério do Interior, mostraram-se indisponíveis a prestar qualquer informação sobre o assunto.

O corpo estará exposto em câmara ardente no Parlamento "para acolhimento, assim como para as homenagens oficiais e populares", precisa o documento.

Tshisekedi será sepultado em N'sele (80 quilómetros de Kinshasa). A família pretendia inicialmente enterrar na sede da UDPS, enquanto o poder num cemitério do centro da capital.

"O Estado congolês assumirá a responsabilidade de todas as despesas relativas as exéquias", faz notar o comunicado conjunto.

Um avião especial será enviado a Bruxelas para repatriar para Kinshasa à urna e os membros da família, lê-se nesse documento de duas páginas.

A transladação poderá acontecer no "início de Setembro", segundo o porta-voz da família, seu filho, Félix, que assumiu a liderança da oposição em nome da UDPS.

"Estarei satisfeito quando ver o corpo do meu pai em Kinshasa", disse Tshisekedi filho.

Assuntos RDCongo  

Leia também
  • 11/08/2017 16:56:01

    RDCongo: Sociedade civil acusa Kabila de querer reforçar seu poder

    Kinshasa - O Presidente Joseph Kabila, está a reforçar o seu poder ao invés de preparar a sua retirada, considera um relatório elaborado pela sociedade civil congolesa, tornado público nesta sexta-feira, em Kinshasa, noticiou a AFP.

  • 11/08/2017 16:31:21

    RDCongo: Restabelecido sinal da RFI após nove meses de interrupção

    Kinshasa - O ministro congolês da Comunicação e dos Mídias, Lambert Mende, aprovou quinta-feira, em Kinshasa, o acordo de parceria assinado a 26 de Julho, em Paris, entre os representantes da Radio France Internacional (RFI) e os homólogos da Rádio-Televisão nacional congolesa (RTNC), noticiou o Juene Afrique.

  • 10/08/2017 13:01:59

    RD Congo: Apresentados 31 presumíveis agressores às autoridades de Kinshasa

    Kinshasa - A polícia congolesa apresentou quarta-feira às autoridades um grupo de 31 presumíveis autores das violências que abalaram na segunda-feira Kinshasa e uma província vizinha, qualificando-os de "terroristas", constatou a AFP.