Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

23 Agosto de 2017 | 17h49 - Actualizado em 23 Agosto de 2017 | 17h48

Moçambique: Nyusi insta eficiência ao ministério de género criança e acção social

Maputo - O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, instou hoje o Ministério do Género, Criança e Acção Social a gerir os recursos que detém de forma eficiente, como forma de garantir o apoio contínuo às pessoas vulneráveis em todo o território nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

“Queremos que cuidem dos recursos existentes e que são escassos, e façam gestão de forma empresarial”, disse Nyusi, durante o Conselho Consultivo do Ministério, no âmbito da visita que efectuou hoje àquela instituição.

Na ocasião, o estadista moçambicano referiu que a experiência do país prova que os fundos canalizados para o apoio a vários sectores podem ser interrompidos, daí que os funcionários não devem ficar no comodismo.

“Não se acomodem, pois há provas que mostram ser possível eles (os fundos) acabarem”, disse, manifestando, por outro lado, a sua insatisfação com a falta de esclarecimento dos fundos para o apoio ao Infantário Primeiro de Maio, na cidade de Maputo.

Durante uma interacção com os funcionários, Nyusi questionou qual era o fundo destinado ao infantário. Entretanto, os dirigentes não prestaram informações detalhadas ao Presidente da República.  Na ocasião, os dirigentes informaram que apenas recebiam fundos para salários, sem prestar mais detalhes em relação a outras actividades do centro.

Contudo, Nyusi disse ter ficado sensibilizado com a situação que assistiu no infantário. 'São notórias as dificuldades enfrentadas, mas nem mesmo elas fazem com que os funcionários desistam e coloquem as dificuldades acima das suas vontades”.

Alertou sobre a necessidade de se prestar maior atenção às escolas especiais em Moçambique, pois estas ajudarão a resolver problemas de vários cidadãos que vivem em todo o território nacional.

“Esta é uma área que merece muita concentração. Numa conversa com um membro do meu governo, ele me disse que em Moçambique enumeram-se várias línguas, mas se esquece das línguas de sinais”, referiu.

Acrescentou que mesmo que “não tenhamos recursos, é importante que saibamos quais as soluções para tal problema”.

Um outro assunto destacado pelo Chefe do Estado está relacionado com assassinatos de albinos em Moçambique.

“As actividades sobre este facto não devem se limitar somente em campanhas. Que sejam expandidas mais actividades”, disse.

Assuntos Apelo  

Leia também
  • 12/07/2018 17:03:50

    Nigéria: Presidente pede paciência pelos assassinatos de civis no país

    Abuja - O presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, pediu nesta quinta-feira, em Abuja, aos nigerianos a terem paciência com os assassinatos de civis que assolam diferentes zonas do país, uma vez que as forças de segurança trabalham arduamente para acabar com esse mal, noticiou a Prensa Latina.

  • 25/10/2016 18:58:04

    Guiné-Bissau: União Europeia e União Africana apelam para "boa fé" de actores políticos

    Bruxelas (Bélgica) - A União Europeia e a União Africana saudaram nesta terça-feira, em Bruxelas, o recente acordo com vista a ultrapassar o impasse político na Guiné-Bissau, instando todos os actores políticos no país a agirem de "boa-fé" na implementação do compromisso, noticiou a Lusa.

  • 21/09/2016 19:00:30

    Ghana: Presidente solicita na ONU o fim do bloqueio contra Cuba

    Nova Iorque (Nações Unidas) - O presidente do Ghana, John Dramani Mahama, solicitou esta quarta-feira, em Nova Iorque, em discurso na Assembleia Geral da ONU, o levantamento total do bloqueio dos Estados Unidos imposto contra Cuba, noticiou a Prensa Latina.