Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

11 Setembro de 2017 | 17h09 - Actualizado em 11 Setembro de 2017 | 17h08

Togo: Oposição convoca novas manifestações para terça-feira em Lomé

Lomé - A coligação de 14 partidos da oposição no Togo, que tinha organizado as manifestações massivas da semana passada, apelou esta segunda-feira, em Lomé, os seus “militantes e a população” para novos protestos terça-feira, para pedir a saída do presidente Faure Gnassingbé e as reformas constitucionais, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

BANDEIRA DO TOGO

“A coligação dos partidos políticos (…) convida seus militantes e a população à deslocar-se massivamente no Palácio dos congresso de Lomé (Assembleia Nacional), terça-feira, 12 de Setembro, às 08h00, para dizer não” a um projecto de lei, anunciou a oposição num comunicado, após de uma conferência de imprensa.

Na véspera das manifestações de quarta-feira e quinta-feira última, que reuniram centenas de milhares de pessoas em todo o país, o governo tinha tentado apaziguar a situação, anunciando que submeteria um projecto de lei ao Parlamento, visando restabelecer a limitação dos mandatos presidenciais e um escrutínio à duas voltas.

O Parlamento deve reunir-se terça-feira, em sessão extraordinária, antes do inicio da sessão de Outubro, deixando a entender que a análise de um projecto de reforma constitucional ocorreria nesse momento.

Todavia, O governo togolês rebateu na voz do seu ministro da Função Pública, Gilbert Bawara, afirmando que “a sessão extraordinária de terça-feira, 12 de Setembro, tinha sido já marcada há muito tempo”.

“Eu não sei se o Parlamento examinará terça-feira, o projecto de reforma, isso não é uma tarefa do governo “, disse.

Toda modificação da Constituição deve reunir pelo 4/5 dos votos no Parlamento. A coligação apelou igualmente os seus simpatizantes a reunir-se sexta-feira, para um
comício político no centro de Lomé, e a prepar-se para novas marchas quarta (20) e quinta-feira (21) de Setembro.

O sinal da Internet voltou esta segunda-feira, na capital togolesa, Lomé, após vários dias de interrupção.

O presidente Faure Gnassingbé, sucedeu ao seu pai, o general Gnassingbé Eyadéma, que permaneceu quase durante 40 anos no poder, nas eleições presidenciais de 2005, com o apoio do exército.

Foi posteriormente reeleito em 2010 e em 2015, durante as eleições muito contestadas pela oposição.

Assuntos Togo  

Leia também