Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

06 Outubro de 2017 | 20h05 - Actualizado em 06 Outubro de 2017 | 20h05

RDC: Três presumíveis milícias morrem no ataque a uma base da Missão da ONU

Goma (RD Congo) - Três presumíveis milícias foram mortos e dois capacetes azuis ligeiramente feridos, nesta sexta-feira, no Leste da República Democrática do Congo (RDC), informaram fontes da ONU.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da RDC

Foto: Angop

Um grupo de homens armados, provavelmente pertencentes às milícias
Maï-Maï, atacaram a posição da Missão da ONU na RDC, MONUSCO,
próximo de Lubero Centro, disse o general de Divisão, Bernard Commins,
chefe adjunto dos capacetes azuis, na RDC.

Em resposta, afirmou, foram mortos três milícias, um ficou ferido, este
último está a ser tratado pela MONUSCO, revelando também o ferimento
ligeiro de dois capacetes azuis.

O território de Lubero, situado a 300 quilómetros a Norte da vila de Goma,
província do Kivu-Norte, alberga vários grupos armados congoleses e
estrangeiros, que controlam varias localidades e combatem-se entre si há
mais de 20 anos.

Desde o inicio do ano, milícias atacam regularmente as posições das
Forças armadas congolesas, nas províncias do Kivu-Norte e do Kivu-Sl,
onde, desde 28 de Setembro, foram desdobradas as tropas da ONU, depois
de um ataque contra a cidade de Uvira.

Os Maï-Maï são grupos de auto-defesa constituídos numa base
essencialmente étnica. Durante a segunda guerra do Congo, entre 1998-
2003, muitos daqueles grupos armados foram armados pelo governo para
combater os rebeldes ugandeses e ruandeses. Alguns nunca foram
desarmados.

Assuntos Ataque  

Leia também