Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

12 Outubro de 2017 | 18h03 - Actualizado em 12 Outubro de 2017 | 18h02

Moçambique: Presidente defende reformas no sector do turismo

Maputo - O presidente moçambicano, Filipe Nyusi, defendeu hoje, em Maputo, reformas no sector do turismo, para tornar o país num destino privilegiado para os turistas nacionais e estrangeiros.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Pontos Turisticos

Foto: Angop

Filipe Nyusi, que falava na abertura da IV Edição da Feira Internacional de Turismo de Maputo, denominada FIKANI, apontou algumas medidas em curso para a dinamização do sector, como a introdução do visto de fronteira, em sintonia com os demais países da SADC.

O presidente reconheceu que o desenvolvimento de um turismo sustentável, em Moçambique, está minado por vários obstáculos críticos, que poderão retrair o reflorescimento da actividade no país.

FIKANI é um evento que junta, até ao próximo domingo, 145 expositores nacionais e internacionais e é tido como uma oportunidade para os operadores turísticos encontrarem novos clientes e estabelecerem novas parcerias e promoverem a troca de experiências.

Dados apresentados pelo presidente moçambicano apontam que o país atraiu, em 2016, cerca de 1,7 milhão de turistas.

Participam na Feira 126 stands de exposição, com destaque para hotelaria, companhias aéreas, agências de viagens, gastronomia, artesanato, entre outros produtos e serviços.

África do Sul, Swazilândia, Nigéria e Ghana são alguns dos países que participam no FIKANI 2017.

Assuntos Moçambique  

Leia também