Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

09 Fevereiro de 2018 | 17h35 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2018 | 17h34

Nigéria: Capacetes Azuis retirados da Líbéria regressam ao país

Abuja - O último grupo de 200 efectivos nigerianos destacados na Líbia, no quadro da Missão das Nações Unidas nessa nação (Unmil), regressou nesta sexta-feira, ao seu país, noticiou a Prensa Latina.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Capacetes azuis da ONU.

Foto: Google/Divulgação

Segundo a Agência nigeriana de notícias, o último contigente das forças de manutenção de paz saiu da vizinha nação na véspera, no termo do mandato da missão, programado para 30 de Março próximo.

A Unmil estabeleceu-se, em Setembro de 2013, para supervisionar o acordo de cessar-fogo na Libéria, face a renúncia do presidente Charles Taylor e o fim da segunda guerra civil nesse território.

No caso dos nigerianos, o seu contigente desdobrou-se semanas depois, tendo formado parte do grupo de 16 mil 475 militares, que sob a bandeira da ONU, actuaram nesse país nos últimos 14 anos.

Durante o acto de despedida, o comandante da Força, Salihu Uba, manifestou o seu profundo agradecimento à todos que foram parte integrante do grupo.

"Estamos orgulhosos da vossa contribuição a paz na Libéria. Actualmente, a Libéria é um exemplo clássico de uma nação pós-conflito. O país é um símbolo de esperança para outras nações ainda em conflitos e guerras", afirmou o comandante.

Por seu turno, o representante especial do Secretário geral da ONU, Farid Zarif, disse que o facto de as circunstâncias actuais permitirem a saída do último contigente, indica que os liberianos sentem-se "absolutamente seguros de seu futuro".

Assuntos Nigéria  

Leia também