Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

08 Novembro de 2018 | 11h08 - Actualizado em 08 Novembro de 2018 | 12h32

RDC: Arcebispo Fridolin Ambongo defende nova classe política

Kinshasa - O novo arcebispo metropolitano, Fridolin Ambongo, defendeu quarta-feira, em Kinshasa, que o povo congolês precisa de uma nova classe política que traga novas perspectivas politico-sociais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da República Democrática do Congo

Foto: Divulgação

O prelado respondia a uma pergunta sobre a declaração feita pelo cardeal Laurent Mosengwo, que pedia o afastamento dos dirigentes medíocres.

“Sem ser repetitivo, a realidade é que o povo congolês precisa de uma nova classe política que lhe abra novos horizontes”, declarou.

O sucessor de Monsengwo prometeu que a sua chegada a Kinshasa não vai mudar a sua personalidade.

Enquanto isso, 13 opositores, alguns dos quais candidatos às presidenciais, apelaram à realização de manifestações em protesto ao que consideram uma “paródia de eleições”.

Numa declaração divulgada quarta-feira, os opositores, validados e invalidados reafirmaram a sua rejeição à máquina a votar e ao ficheiro eleitoral que alegam estar corrompido.

“Apelamos ao povo congolês a usar todos os meios de direito, nomeadamente o de opor-se mediante manifestações públicas contra a paródia de eleições ao querer nos impor um Presidente da República, senadores  e deputados irregularmente eleitos, bem como travar o Presidente da República, o FCC, a CENI e qualquer indivíduo que quer conduzir-nos às eleições com um ficheiro eleitoral corrompido, uma máquina que introduz um voto electrónico proibido”, declarou Théodore Ngoy, um dos opositores.

Por fim, os políticos Jean-Pierre Bemba, Moïse Katumbi, Marie-Josée Ifoku, Noël Tshiani, Vital Kamerhe, Martin Fayulu, Jean Mabaya, Adolphe Muzito, Freddy Matungulu, Seth Kikuni, Radjabho Tebabho, Sylvain Maurice Masheke e Théodore Ngoy convidam a comunidade internacional a constatar os “deliberados atentados ao processo eleitoral”.

Assuntos RDCongo  

Leia também
  • 05/02/2019 19:49:08

    RDC: Chefe do serviço de informação pede demissão

    Kinshasa - O administrador-geral da Agência Nacional de Informação (ANR, na sigla em francês), Kalev Mutondo, pediu demissão numa carta dirigida ao novo chefe do Estado da República Democrática do Congo, Félix Tchisekedi.

  • 05/02/2019 19:11:45

    Tshisekedi mantém chefias militares da RDC

    O novo presidente da República Democrática do Congo (RDC), Félix Tshisekedi, visitou segunda-feira as forças sob o seu comando, na qualidade de comandante em chefe das forças armadas.

  • 05/02/2019 15:44:51

    RDC: Presidente Felix Tshisekedi recebeu embaixador chinês

    Kinshasa - O chefe de Estado, Felix Tshisekedi, recebeu em audiência na segunda-feira o embaixador chinês na República Democrática do Congo (RDC), Wang Tongqing, o qual entregou uma mensagem de felicitações do presidente chinês ao seu homólogo congolês.

  • 30/01/2019 19:48:52

    RDC: Coligação pro-Katumbi reconhece vitória do presidente Félix Tshisekedi

    Kinshasa - A coligação política denominada Alternância para a República (AR) reconheceu nesta quarta-feira Félix Tshisekedi como o novo presidente da República Democrática do Congo (RDC).