Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

16 Novembro de 2018 | 14h49 - Actualizado em 16 Novembro de 2018 | 14h49

Camarões: Justiça rejeita libertação do autoproclamado presidente da Ambazónia

Yaoundé - O Tribunal de apelação dos Camarões rejeitou quinta-feira, 15, o pedido de libertação do líder separatista anglófono, Sisiku Julius Ayuk Tabe, preso na Nigéria, e extraditado para os Camarões com os seus nove colaboradores.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa dos Camarões

Foto: Angop

No inicio de Outubro, três advogados remeteram ao Tribunal de apelação um pedido de “libertação imediata” de 10 independentistas, dos quais, o seu líder, mas o pedido foi rejeitado pelo Tribunal da primeira instancia.

Sisiku Julius Ayuk Tabe e os 46 militantes anglófonos presos na Nigéria, eram o braço político do Movimento separatista camaronês que defende a independência da Ambazónia.

Desde o fim de 2017, dezenas de separatistas combatem o governo camaronês nas duas regiões anglófonas do Noroeste e do Sudoeste.

Fontes concordantes indicam que aos separatistas juntaram-se bandos armados e saqueadores que roubam os bens das populações e pilham os bens públicos.

Segundo a ONG International Crisis Group (IGC), o conflito já causou a morte a mais de 200 membros das Forças de Defesa e Segurança e cerca de 500 civis camaroneses.

O conflito já provocou mais de 437 mil deslocados, referem os dados da ONU publicados no inicio de Outubro.

Assuntos Camarões  

Leia também