Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

07 Dezembro de 2018 | 09h30 - Actualizado em 07 Dezembro de 2018 | 09h30

Associação Sobrevivência saúda extradição de François Compaoré para o país

Paris - A Associação Sobrevivência congratulou-se com a decisão da Justiça francesa de aprovar um parecer favorável à extradição para o Burkina Faso de François Compaoré, no quadro do caso do assassinato, em 1998, do jornalista Norbert Zongo, informou quinta-feira a Pana.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Regozijamo-nos com a decisão judicial aprovada, quarta-feira, mas se estamos conscientes de que os advogados de François Compaoré não deixarão interpor recurso no Tribunal de Cassação. Esperamos que este recurso será rejeitado, e pedimos ao Governo francês que faça o seu possível para que seja assinado sem delongas um decreto de extradição”, declarou Thomas Borrel, porta-voz da Sobrevivência, num comunicado transmitido à PANA, em Paris.

Com efeito, a Associação indicou que as autoridades francesas já permitiram a François Compaoré escapar à Justiça burkinabe graças à intervenção das forças especiais francesas que o ex filtraram discretamente, há quatro anos, na sequência de uma insurreição popular, permitindo-lhe viver em Marrocos e na Côte d’Ivoire, protegido de qualquer perseguição judicial.

François Compaoré, irmão mais novo de Blaise Compaoré, ex-Presidente burkinabe derrubado numa revolta popular, em 2014, após 27 anos no poder, é suspeito de ser o mandante do assassinato de Norbert Zongo, jornalista de investigação, e de seus companheiros, a 13 de Dezembro de 1998.

Assuntos Justiça  

Leia também