Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

07 Dezembro de 2018 | 13h15 - Actualizado em 07 Dezembro de 2018 | 13h15

Dezassete civis mortos em dois massacres atribuídos a rebeldes

Beni - Dezassete civis foram mortos na quinta-feira em dois massacres atribuídos aos rebeldes das Forças Democráticas Aliadas do Uganda, na região de Beni, nordeste da República Democrática do Congo, após eleição de um candidato à presidência.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi avançada hoje pelo presidente da câmara de Beni, Nyonyi Masumbuko Bwanakana.

"Quinta-feira, 12 civis foram esfaqueados pela ADF em Mangolikene, nos arredores de Beni, e na mesma noite cinco outros civis foram mortos pelo mesmo grupo no distrito de Paida, no norte do país”, disse à agência France Presse Nyonyi Masumbuko Bwanakana.

Estes massacres ocorreram em plena campanha eleitoral para as eleições presidenciais, legislativas e provinciais agendadas para 23 de Dezembro na República Democrata do Congo.

As eleições presidenciais vão designar o sucessor de Joseph Kabila, que está no poder desde 2001 e não pode concorrer às eleições, uma vez que já cumpriu dois mandatos como chefe de Estado, tal como prevê a Constituição.

Assuntos Violência  

Leia também
  • 31/01/2019 18:09:21

    RDC: Violências étnicas fazem de Yumbi uma "cidade fantasma"

    Nova Iorque - Dois meses depois das violências interétnicas, que fizeram pelos menos 535 mortos no seio da população, a localidade de Yumbi, situada ao noroeste da RDC, na fronteira com Congo (Brazzaville), continua uma "cidade fantasma" onde a situação é "estranha".

  • 29/01/2019 12:30:54

    Habitantes deixam Rann para escapar violência do grupo Boko Haram

    Genebra - Pelo menos 30 mil pessoas fugiram da cidade de Rann, no nordeste da Nigéria, nas últimas 48 horas, para escapar da violência do grupo jihadista Boko Haram, anunciou nesta terça-feira o Alto Comissariado das ONU para Refugiados (Acnur).

  • 11/01/2019 11:15:20

    Deputados lusófonos comprometem-se eliminar violência contra mulheres

    Praia - Os deputados lusófonos estão comprometidos a eliminar todas as formas de discriminação e violência contra as adultas e menores de idade, defendendo medidas legislativas como a autonomia financeira das vítimas de violência e maior igualdade salarial.

  • 03/01/2019 06:16:59

    Dezassete pessoas detidas por actos de violência em Túnis

    Túnis - Dezassete pessoas envolvidas em actos de violência perpetrados domingo último à noite em bairros populares, na periferia de Túnis, foram detidas, anunciaram autoridades tunisinas.