Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

15 Maio de 2018 | 14h06 - Actualizado em 15 Maio de 2018 | 14h18

Sudão remodela governo, substituindo ministros dos Petróleos e dos Negócios Estrangeiros

Cartum - O Sudão nomeou, na segunda-feira, sete novos ministros como parte de uma reforma ministerial que inclui mudanças no ministério dos Petróleos e a indicação de um novo ministro dos Negócios Estrangeiros, noticiou a agência noticiosa estatal SUNA.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente do Sudão, Omar al-Bashir

Foto: ASHRAF SHAZLY

As novas nomeações são as últimas de várias registadas em poucos meses, que trouxeram mudanças nas chefias militares e de inteligência, bem como a exoneração do ministro dos Negócios Estrangeiros, Ibrahim Ghandour.

Esta remodelação surge numa altura em que o Sudão enfrenta uma crise económica e uma forte crise cambial, apesar de ter beneficiado, no ano passado, do levantamento das sanções norte-americanas de décadas atrás.

O presidente Omar al-Bashir anunciou que não vai participar das eleições previstas para 2020 e nomeou pela primeira vez um primeiro-ministro no ano passado.

Segundo a SUNA, Al-Dirdiri Mohamed Ahmed, um advogado islâmico moderado e membro do partido de Bashir, passa a liderar o ministério dos Negócios Estrangeiros, em substituição de Ghandour.

Ahmed serviu anteriormente como negociador na demarcação de Abyei, uma região fronteiriça disputada pelo Sudão e o Sudão do Sul.

Azhari Abdalla, que trabalhou como chefe da Autoridade de Exploração e Produção de Petróleos, foi nomeado ministro dos Petróleos.

Abdalla substitui o actual ministro dos Petróleos, Abdulrahman Othman, em meio a uma forte escassez de combustível que já causou longas filas nos postos de gasolina.

Anteriormente um exportador, o Sudão foi forçado a começar a importar o petróleo após a sua separação do Sudão do Sul em 2011, levando consigo três quartos da produção petrolífera do país e sua principal fonte de receitas.

Assuntos Sudão  

Leia também
  • 10/05/2018 17:26:27

    Sudão: Habitantes de Wad Madani protestam por falta de combustível

    Kartum - Centenas de residentes sairam nesta quinta-feira, as ruas da cidade sudanesa de Wad Madani (centro-oriente), para manifestar-se em protesto contra a crise de combustível, o aumento dos preços e a falta de produtos básicos, noticiou a Prensa Latina.

  • 09/05/2018 17:21:30

    Sudão: Arábia Saudita fornece petróleo ao país durante cinco anos

    Kartum - O Governo sudanês assinou nesta quarta-feira, em Kartum, um projecto de acordo preliminar com a Arábia Saudita, segundo o qual este país do Golfo fornecerá ao Sudão petróleo durante cinco anos à razão de um milhão e 800 mil toneladas por ano e a um preço preferencial, noticiou a Panapress.

  • 09/05/2018 13:19:59

    Sudão: Forças de segurança prendem grupo de presumíveis traficantes de seres humanos

    Cartum - As forças de segurança sudanesas prenderam um grupo de presumíveis traficantes de seres humanos na planície de Butanah, no Estado de Gedaref (leste), que detinham um total de 331 pessoas, das quais 34 mulheres e três crianças, anunciou a agência sudanesa (SUNA).