Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

21 Maio de 2018 | 12h22 - Actualizado em 21 Maio de 2018 | 12h22

Congo: General Norbert Dabira condenado a cinco anos de prisão efectiva

Brazzaville - O Tribunal Criminal do Congo condenou, sábado à noite, o antigo inspector das Forças Armadas Congolesas (FAC) e da Gendarmaria, general Norbert Dabira, a cinco anos de prisão efectiva por "atentado à segurança do Estado"

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da República do Congo

Foto: pesquisa

Dabira é acusado de ter tentado atentar contra a vida do chefe de Estado congolês, Denis Sassou-Nguesso, segundo o veredicto lido pelo juiz, Christian Oba.

As diferentes partes no processo não têm a mesma apreciação da decisão, mas o condenado recusou-se a interpor recurso e pagará um valor simbólico ao Estado a título de indemnização.

Desta vez, o General Dabira, durante muito tempo próximo do presidente Sassou Nguesso, não teve a mesma sorte que em 2005, quando foi julgado e absolvido no caso dos "desaparecidos de Beach".

"O Tribunal e o júri responderam sim (…) e declararam Norbert Dabira culpado dos factos acusados. E condenaram-no à pena de cinco anos de prisão efectiva acompanhada da proibição de exercer os direitos cívicos e civis, tais como o direito de voto, de eleição e de ilegibilidade”, declarou Oba.

Foi condenado por atentado à segurança interna do Estado pelo Tribunal Criminal, tal como requerido pelo Ministério Público.

A parte civil declarou-se satisfeita, afirmando que "Dabira defendeu-se, nós defendemo-nos e o Tribunal julgou, pelo que foi um julgamento equitativo".

A defesa não apreciou o veredicto, mas recusou-se a interpor recurso em cassação.

"Estamos um pouco decepcionados. Poderíamos ter interposto um recurso em cassação, mas o nosso cliente disse-nos que não é necessário. Contentamo-nos com esta decisão do Tribunal", disse o advogado Esseau.

O General Dabira é o segundo oficial general condenado em menos de 10 dias, após a condenação do ex-chefe do Estado Maior General, Jean Marie Michel Mokoko, a 11 de Maio, igualmente por atentado contra a segurança interna do Estado.

Assuntos República do Congo  

Leia também