Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Julho de 2018 | 11h41 - Actualizado em 10 Julho de 2018 | 11h41

Zimbabwe: AI exige eleições presidenciais e direitos humanos

Harare - A Amnistia Internacional (AI) defendeu nesta terça-feira, que os candidatos e partidos políticos às eleições de 30 de Julho devem respeitar e proteger os direitos humanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Emmerson Mnangagwa, Presidente do Zimbabwe

Foto: MARCO LONGARI

Num documento que publicou, intitulado 'Romper com o Passado', a AI faz sete recomendações, nomeadamente o fim da pena de morte, das perseguições políticas, da tortura e da morte de opositores e o fim da impunidade das forças de segurança.

Pede também que se acabem com os despejos forçados, apela à liberdade de expressão e de associação, ao respeito pelos tratados regionais sobre os direitos humanos e uma maior atenção para políticas de saúde para mulheres e jovens.

Entre as acções específicas que enumera, a ONG defende a ratificação da Convenção das Nações Unidas de 1961 sobre a redução dos apátridas, devido à população significativa de habitantes sem documentos de identificação, incluindo muitos moçambicanos.

"A maioria dos indivíduos apátridas são antigos trabalhadores migrantes do Malawi, Moçambique e Zâmbia que estavam empregados em propriedades agrícolas e minas nas províncias de Manicaland e Mashonaland.

Grande parte desse grupo de pessoas foi arbitrariamente privada de sua nacionalidade depois de 2000, por razões políticas", indica o documento.

 O Zimbabwe realiza eleições presidenciais, legislativas e locais no dia 30 de Julho, na sequência de um golpe militar que forçou a União Nacional Africana do Zimbabwe Frente Patriótica (ZANU-PF) a destituir Robert Mugabe da sua liderança e a nomear o vice-presidente Emmerson Mnangagwa, que assumiu funções como chefe de Estado em 24 de Novembro de 2017.

Assuntos Zimbabwe  

Leia também
  • 05/07/2018 13:56:29

    Zimbabwe: Exército nega qualquer envolvimento no processo das eleições

    Harare - As Forças de Defesa do Zimbabwe (ZDF) asseguraram quarta-feira que não jogam um papel directo nas eleições e refutaram as declarações veiculadas pela imprensa local segundo as quais enviaram efectivos às zonas rurais para fazer campanha a favor do partido no poder e intimidar o eleitorado.

  • 26/06/2018 14:29:53

    Zimbabwe: Eleições continuam marcadas para 30 de Julho

    Harare - As eleições nacionais de 30 Julho próximo vão realizar-se como previsto, apesar do ataque com explosivos de sábado último contra uma reunião de campanha presidencial em Bulawayo, anunciou segunda-feira a Rádio Televisão Nacional (ZBC).

  • 25/06/2018 08:29:03

    Zimbabwe: 41 feridos no atentado de sábado

    Bulawayo (Zimbabwe) -Quarenta e dois feridos, é o resultado da explosão que visou uma reunião eleitoral do Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, indica um novo balanço oficial, publicado domingo.