Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

20 Julho de 2018 | 14h22 - Actualizado em 20 Julho de 2018 | 14h22

Congo: UE pede mais esforços a favor de deslocados do Pool

Brazzavile - A Embaixadora cessante da União Europeia (UE) no Congo, Saskia de Lang, declarou quinta-feira, em Brazzaville, que o regresso efectivo das populações do departamento do Pool às suas localidades era a principal preocupação a transmitir ao seu sucessor.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da República do Congo Brazzaville

Foto: Foto: Angop

 Falando à imprensa, no termo de uma visita de despedida à ministra congolesa dos Assuntos Sociais e Acção Humanitária, Antoinette Dinga Dzondo, a diplomata europeia indicou que o seu desejo era ver um dia todas as populações do Pool regressarem às suas casas.
Depois do seu regresso, disse, essas populações deviam ser assistidas "para uma melhor reinserção social com a escolarização das crianças num clima de paz desejado por todos".
"Depois de quatro anos de missão no Congo, era importante vir fazer uma espécie de avaliação com a ministra dos Assuntos Sociais em algumas questões que nos tocam no coração.

Trata-se da situação dos deslocados do departamento do Pool que devem regressar às suas localidades respectivas", esclareceu Saskia de Lang.
Sublinhou que, a acção comum da UE com o Governo congolês merece ser reforçada com outros parceiros.

Disse esperar igualmente que o Congo possa concluir um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Espero vivamente que o Congo possa chegar a um acordo com o FMI, para lhe permitir reforçar a sua economia e também permitir ao sector privado e agrícola descolar", disse.

Assuntos República do Congo  

Leia também