Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Agosto de 2018 | 11h01 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 11h02

Zimbabwe: Alto funcionário da oposição levado a Tribunal

Harare (Dos enviados especiais) - O procurador-geral do Zimbabwe, Kumbirai Hodzi, disse quinta-feira, em Harare, que os direitos do diretor da MDC-Alliance, Tendai Biti, são garantidos desde a sua detenção, até ao momento de comparecer em tribunal.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Zimbabwe: Vista parcial da Cidade de Harare

Foto: Gaspar dos Santos

Em comunicado de imprensa, o magistrado convidou os observadores às eleições de 30 de Julho, ainda no país, a comparecerem no tribunal para testemunharem o sistema de justiça em ação.

Biti foi preso e levado a tribunal para responder às acusações de ter anunciado prematuramente o resultado das eleições e de ter incitado a violência política.

Assuntos Eleições   Zimbabwe  

Leia também
  • 10/08/2018 10:39:11

    Conhecidos os mandantes do atentado contra PR do Zimbabwe

    Harare (Dos enviados especiais) - Os rostos por detrás do atentado com explosivos contra o chefe de Estado do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, que causou dois mortos e vários feridos, em Junho último, são agora conhecidos, revelou quinta-feira o Presidente eleito.

  • 09/08/2018 16:06:02

    Guiné-Bissau: PM admite possibilidade de adiamento das legislativas

    Bissau - O Primeiro-Ministro bissau-guinense, Aristides Gomes, admitiu nesta quinta-feira, em Bissau, a possibilidade de um adiamento das eleições legislativas previstas para Novembro, nesse país lusófono da África do Oeste, noticiou a Prensa Latina.

  • 09/08/2018 11:51:11

    PR do Zimbabwe descarta formação de Governo inclusivo

    Harare (Dos enviados especiais) - O Presidente eleito do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, descartou a possibilidade da formação de um governo inclusivo, alegando ter dois terços de deputados na Assembleia nacional.