Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

16 Agosto de 2018 | 01h52 - Actualizado em 16 Agosto de 2018 | 01h52

Partido no poder Zimbabwe responde a recurso eleitoral da oposição

Harare - O partido da União Nacional Africana do Zimbabwe - Frente Patriótica (ZANU-PF, no poder) apresentou a sua contestação contra o recurso interposto pela Aliança do Movimento para a Mudança Democrática (MDC, oposição) contra os resultados das eleições de 30 de Julho passado ganhas pelo Presidente cessante, Emmerson Mnangagwa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lewis Urir, principal advogado do partido, declarou esta quarta-feira à emissora estatal, a Zimbabwe Broadcasting Corporation (ZBC), que o pedido da Aliança do MDC está desprovido de mérito e constitui "pura ostentação política" por não ter conseguido atacar os resultados da forma V11 que todos os partidos políticos possuem.

Por seu turno, o secretário da ZANU-PF para os Assuntos Jurídicos, Munyaradzi Paul Mangwana, também disse que o seu partido está confiante que o recurso apresentado pelo MDC será chumbado por falta de mérito e que o Presidente eleito será devidamente investido.

O MDC apresentou a sua petição sexta-feira passada, contestando o resultado das eleições que atribuíram ao Presidente Mnangagwa 50,8 porcento dos votos contra 44,3 porcento do candidato da oposição, Nelson Chamisa.

Na sua petição, Chamisa alegou fraude eleitoral e más práticas durante a votação.

O seu advogado, Thabani Mpofu, disse que eles têm "provas contundentes" para provar que  Chamisa foi enganado.

O tribunal tem 14 dias para tomar uma decisão.

Assuntos Eleições  

Leia também