Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

29 Agosto de 2018 | 12h54 - Actualizado em 29 Agosto de 2018 | 12h54

Riek Machar vai finalmente assinar acordo de paz do Sudão do Sul

Cartum - O líder rebelde do Sudão do Sul, Riek Machar, vai finalmente assinar o acordo final de paz com o governo, destinado a pôr fim aos cinco anos de guerra sangrenta no país mais novo do mundo, anunciou o mediador sudanês em Cartum.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Riek Machar, líder rebelde do Sudão do Sul

Foto: ISAAC KASAMANI

Mais cedo na terça-feira, Riek Machar havia rejeitado assinar o acordo, exigindo que as reservas da oposição "fossem integradas" no texto, avançou o mediador e ministro sudanês dos Negócios Estrangeiros, Al-Dirdiry Ahmed, cujo país patrocina as conversações de paz do Sudão do Sul.

"Após intensas negociações orientadas pelos mediadores sudaneses, Riek Machar concordou em assinar o documento na quinta-feira, 30 de Agosto", disse o ministro aos jornalistas em Cartum.

Ahmed precisou que as reservas expressas pelo líder rebelde serão apresentadas à Organização dos Estados da África do Leste (IGAD), que tem trabalhado há vários meses para reactivar o processo de paz no Sudão do Sul.

Após semanas de negociações no vizinho Sudão, o presidente sul-sudanês, Salva Kiir, e o seu opositor Riek Machar chegaram a assinar, em Julho e princípios de Agosto, uma série de acordos prevendo o cessar-fogo permanente e a partilha do poder.

Estes acordos incluem o regresso de Machar, exilado desde Agosto de 2016, para ocupar um dos cinco cargos de vice-presidente previstos num governo de unidade nacional.

Os beligerantes concordaram em prosseguir as negociações até a assinatura de um acordo definitivo de paz.

Segundo as autoridades sudanesas, os grupos rebeldes emitem reservas sobre o governo de transição proposto, o número de Estados (províncias) que compõem o país e a formulação da nova Constituição.

Riek Machar está em Cartum desde Junho e participa das negociações.

Assuntos Sudão do Sul  

Leia também