Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

07 Setembro de 2018 | 13h01 - Actualizado em 07 Setembro de 2018 | 13h40

Líbia: Marechal Haftar diz-se disposto a marchar para Tripoli

Tripoli - Pela primeira vez desde os confrontos de Tripoli, o homem forte do leste da Líbia, Khalifa Haftar, saiu quinta-feira do silêncio durante um encontro com cerca de trinta sábios e líderes de tribos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Khalifa Haftar, Homem forte do leste da Líbia

Foto: AFP

Khalifa Haftar fez passar várias mensagens, transmitidas em directo pelo canal de televisão Al Hadath, onde rejeita abertamente o projecto de Constituição, que deverá ser ratificada pelo Parlamento antes de 10 de Setembro.

“Não é a primeira vez que o marechal manifesta a sua vontade de marchar com o seu exército para Tripoli, mas desta vez fê-lo de forma mais directa e com insistência”, nota a rádio francesa RFI.

Em várias ocasiões, Haftar retomou o assunto, assegurando que o exército nacional líbio que dirige está pronto e que a tomada de Tripoli seria rápida.

A este propósito, revelou estar em contacto directo com as forças das cidades de Misrata e Zentan. O homem forte do leste da Líbia assegurou que até mesmo as forças no interior de Tripoli estariam prontas a tomar de assalto a cidade.

Os confrontos dos últimos dias estão mudar as posições das milícias na capital líbia.

"Não vamos deixar cair Tripoli mas o povo líbio deve viver lá em segurança", afirmou Khalifa Haftar.

Os analistas multiplicam as declarações para indicar que o marechal tem luz verde para se livrar das milícias em Tripoli antes de Novembro, data em que a Itália anunciou a organização de uma conferência internacional sobre a Líbia.

Roma milita para a realização de eleições na Líbia em 2019, enquanto a França pressiona para organização do escrutínio antes do final do ano.

Quanto à Constituição, o marechal considera que “é necessário submeter o projecto num período após as eleições e não antes. Caso contrário, o povo líbio irá rejeitar o projecto de Constituição”.

Assuntos Líbia  

Leia também
  • 05/11/2018 18:27:59

    Líbia: Deputados pedem melhores condições para o sul do país

    Tripoli - Os membros da Câmara de Representantes da região sul da Líbia, manifestaram nesta segunda-feira, em Tripoli, a necessidade de activar as instituições de serviço e encontrar soluções rápidas à difícil situação que enfrenta essa zona, noticiou a Prensa Latina.

  • 05/11/2018 11:43:55

    Líbia/Itália: Governos analisam investimentos na área dos petróleos

    Tripoli - O presidente do Conselho Presidencial líbio, Fayez al-Sarraj, reuniu-se sábado, em Tripoli, com uma delegação da petrolífera italiana "ENI", liderada pelo seu director-geral, Claudio Descalzi, para analisar os projectos e investimentos petrolíferos comuns, informou a PANA.

  • 01/11/2018 10:13:01

    Líbia: ONU vai sancionar entraves nos acordos de segurança

    Tripoli - A ONU vai sancionar qualquer tentativa de impedir a implementação dos novos acordos de segurança, em Tripoli, notícia a Xinhua, advertiu o seu representante na Líbia, Ghassan Salamé.

  • 30/10/2018 10:38:23

    Líbia: Alemanha reabre embaixada no país

    Tripoli - O embaixador da Alemanha na Líbia, Oliver Owcza, anunciou para breve a reabertura da missão diplomática do seu país em Tripoli, encerrada por causa da insegurança naquele país da África do Norte, informou terça-feira a PANA.