Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Setembro de 2018 | 23h49 - Actualizado em 10 Setembro de 2018 | 23h49

Ataque com carro-bomba causa seis mortes na capital da Somália

Mogadíscio - Pelo menos seis pessoas morreram depois de um bombista detonar um carro carregado com explosivos, em Mogadíscio, na Somália, anunciaram nesta segunda-feira a polícia e testemunhas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Houve uma grande explosão e, de acordo com a nossa informação inicial, foi causada por um carro carregado de explosivos contra a sede do distrito de Hodan", Nordeste da cidade, referiu o polícia Ibrahim Mohamed, citado pela agência France-Presse, acrescentando que o “veículo primeiro atingiu um obstáculo antes de explodir”.

Abdirahman Ahmed, uma testemunha, observou “seis corpos que tinham sido encontrados sob os destroços de prédios destruídos perto dos edifícios do distrito”, mencionando que “alguns eram impossíveis de identificar por causa da gravidade das suas queimaduras”.

O ataque foi reivindicado pelo al-Shabab, um grupo armado afiliado à Al-Qaeda, que tenta há 10 anos derrubar o Governo somali apoiado pela comunidade internacional.

O grupo sediado na Somália costuma atacar a capital com bombardeamentos, incluindo um camião-bomba, em Outubro, que causou pelo menos 512 mortos.

Este é o segundo ataque, registado no mês de Setembro, a uma sede do distrito na capital.

No passado 2 de Setembro, o quartel-general do distrito de Howlwadag foi alvo de um ataque tendo provocado a morte de pelo menos seis pessoas, incluindo duas crianças.

Segundo a agência Associated Press, as tropas somalis devem assumir a segurança da nação do Corno da África nos próximos anos por parte de uma força da União Africana (UA), contudo as preocupações sobre a sua prontidão continuam altas.

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) votou, recentemente, a favor de atrasar a redução de tropas na força da UA de Outubro a Fevereiro e a data prevista para entregar a segurança às forças somalis até Dezembro de 2021.
 

Assuntos Conflito  

Leia também
  • 21/08/2018 11:41:50

    Nigéria: António Guterres condena ataque de Boko Haram

    Nova Iorque, 21/08 - O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, condenou segunda-feira, um ataque realizado domingo pelo grupo terrorista Boko Haram contra uma aldeia nigeriana, no Estado de Borno, nordeste, que causou grandes perdas humanas, notícia à Xinhua.

  • 16/08/2018 13:35:34

    Guiné Conakry: Oito feridos em conflito inter-comunitário em Mandiana

    Conakry - Oito ferido graves, é o resultado de um conflito inter-comunitário, na cidade guineense de Mandiana, região de Kankan (Leste), soube-se quarta-feira de fonte de seguranças.

  • 15/08/2018 12:32:28

    Líbia: Mlícias expulsam 1900 deslocados (ACNUR)

    Genebra - O Alto - Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) diz estar preocupado com a expulsão de 1900 deslocados internos de um bairro de Tripoli, informou à Xinhua.