Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

12 Setembro de 2018 | 17h42 - Actualizado em 12 Setembro de 2018 | 17h42

Marrocos: País cria nova lei que penaliza violência contra mulheres

Rabat - Uma nova lei que penaliza a violência contra as mulheres entrou em vigor nesta terça-feira, com o objectivo de impor penas mais severas aos perpetradores de diversos tipos de actos violentos em Marrocos, noticiou a Prensa Latina.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

MAPA DO MARROCO

Foto: ANGOP

Aprovado pelo Parlamento a 14 de Fevereiro passado, a lei penaliza os actos cometidos tanto no âmbito privado como em público, incluindo à violação, assédio sexual e abuso doméstico.

Conhecida localmente como a lei Hakkaoui, por ter sido protagonizada pela ministra dos Assuntos da Mulher, Bassima Hakkaoui, também define o assédio sexual, incluindo actos não solicitados, declarações ou sinais de natureza sexual, seja em pessoa, no Web ou por telefone.

Junto com o assédio, a norma estipula, por outro lado, castigos para as pessoas que tentam forçar alguém a contrair matrimónio utilizando a violência ou a ameaça de violência.

Tendo em conta seus diferentes pontos, os culpados de violar o estabelecido enfrentarão a partir de agora penas de prisão que vão de um mês à cinco anos e multas de 200 a mil dólares.

Segundo os especialistas na matéria, a legislação não proibe explicitamente a violência doméstica, a qual deixa as mulheres vulneráveis.
 

Assuntos Mulheres  

Leia também