Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

04 Janeiro de 2019 | 19h09 - Actualizado em 04 Janeiro de 2019 | 19h09

São Tomé tem novo governador do Banco Central

São Tomé - O Governo são-tomense nomeou Américo Soares de Barros para o cargo de governador do Banco Central de São Tomé e Príncipe (BCSTP) e Maribel Rocha para directora da Polícia Judiciária, indica um comunicado do Conselho de Ministros hoje divulgado.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira de São Tomé e Príncipe

Foto: Divulgação

Neste mesmo comunicado o executivo nomeou outros oito directores e presidentes do conselho de administração: a Direcção do Comércio, Serviços Prisionais e de Reinserção Social, Direcção Geral do Turismo, Direcção Geral do Desporto, Instituto da Juventude, Direcção do Ensino Básico, Direcção do Ensino Secundário e Direcção do Ensino Superior.

As nomeações foram feitas por uma resolução aprovada pelo conselho de ministros e o executivo justificou o afastamento dos antigos responsáveis destas instituições com a "conveniência de serviço" e necessidade de "introduzir maior dinâmica e eficiência nos respectivos sectores".

Até ao momento, o governo substituiu 16 directores e presidentes dos conselhos de administração nas instituições estatais.

O governo do primeiro-ministro Jorge Bom Jesus decidiu igualmente adaptar o novo horário na função publica que passa a ter início às 07H30 até às 16H30, com um intervalo de uma hora e meia entre as 12H00 e 13H30.

No comunicado, o executivo explica este novo horário de funcionamento das repartições e empresas do Estado corresponde às exigências da actual etapa de desenvolvimento projectado para o País, principalmente no que concerne a produtividade requerida aos funcionários públicos e a melhoria de qualidade dos serviços prestados.

Outro facto que concorreu para essa decisão, segundo o documento deve-se também "a reposição da hora secular de São Tomé e Príncipe".

Leia também