Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

02 Janeiro de 2019 | 11h07 - Actualizado em 02 Janeiro de 2019 | 11h19

Somália: Emissário da ONU declarado "persona non grata"

Mogadíscio - O governo somali expulsou do seu território, Nicholas Haysom, emissário da ONU naquele país, que acusa de ?ingerência deliberada? na sua ?soberania?.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Somália

A decisão surge alguns dias depois de do diplomata sul-africano ao serviço da ONUB ter criticado o comportamento dos Serviços de segurança apoiados pela ONU, nas recentes violências que causaram vários mortos.

Segundo o representante do secretário-geral da ONU na Somália, de 13 a 15 de Dezembro último, as Forças de segurança somalis reprimiram violentamente manifestações na vila de Baïdoa (Sudoeste), resultando na morte de quinze pessoas e na detenção de 300 outras.

As manifestações eram a favor de Muktar Robow, um antigo jihadista, actual presidente da sua região, acusado pelo governo de ter fundado uma milícia, em Baïdoa, para criar instabilidade, e de nunca ter renunciado as suas ideologias extremistas.

A Missão da ONU na Somália ainda não reagiu à decisão das autoridades somalis.

Nicholas Haysom, um advogado sul-africano e diplomata, foi nomeado ao cargo em Setembro de 2018.

Antes, foi representante da ONU no Sudão e no Sudão do Sul.

A Missão da ONU na Somália é encarregue de apoiar os esforços de paz e reforçar as instituições governamentais naquele país devastado por dezenas de anos de guerra civil.

Ela ajuda a Polícia, nomeadamente financiado a sua logística, o seu fardamento, a sua formação, pagando também o salário do seu efectivo.

Por causa dessas contribuições ela tem sido alvo de frequentes ataques terroristas.

Assuntos Somália  

Leia também