Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

30 Janeiro de 2019 | 16h52 - Actualizado em 30 Janeiro de 2019 | 16h52

Moçambique identifica número crescente de casos de lepra

Maputo - Moçambique está a registar um aumento na identificação de casos de lepra, devido a uma busca activa por pacientes, disse hoje fonte do ministério da Saúde.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa de Moçambique

Foto: Divulgação

O ministério e parceiros reforçaram o programa de controlo de lepra que culminou com o diagnóstico de dois mil e 422 casos totais em 2018, dos quais 261 crianças, referiu o director nacional do programa do controlo da doença, Francisco Guilengue, citado pela Lusa.

O valor representa um aumento de 25% face ao ano anterior, em que estavam diagnosticados mil e 926 casos, incluindo 211 crianças.

Os dados foram recolhidos a propósito do Dia Mundial do Leproso, que se celebrou no domingo.

Guilengue lamenta o facto de o apoio dos parceiros ter sido reduzido desde que Moçambique foi declarado livre da doença, em 2008, com uma taxa de menos de um caso por cada dez mil habitantes, critério usado para que se declare a eliminação da lepra. O país tem hoje cerca de 29 milhões de habitantes.

No entanto, já depois da erradicação, foram detectados 20 distritos endémicos (sobretudo no Norte e Centro), do total de 154 que compõem as 11 províncias.

A lepra é uma doença infecciosa transmitida por uma bactéria através da saliva e que afecta a pele e os nervos, levando à perda de sensibilidade e deformação de diferentes partes do corpo humano.

Assuntos Moçambique  

Leia também