Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

09 Fevereiro de 2019 | 23h38 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2019 | 23h38

Burkina Faso nomeia nova chefia militar

Ouagadougou - O Presidente burkinabe, Roch Marc Christian Kaboré, nomeou na quinta-feira novos responsáveis para chefiar as Forças Armadas nacionais, de acordo com um decreto presidencial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Assim, o coronel Giles Bationo foi nomeado chefe do Estado-Maior do Exército, enquanto o coronel-Major Oumarou Sawadogo é o novo comandante do Agrupamento Central das Forças Armadas.

O novo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, general Moïse Miningou, terá como conselheiros técnicos o coronel-major Labowo Forogo e o coronel-major Claude Kaboré.

Foram nomeados como vice-chefes do Estado-Maior General das Forças Armadas, o coronel- major Vinta Somé para Operações,  o coronel-major Edmond Comaporé, para os Recursos Humanos, e o coronel-major Pierre Ouédraogo para Apoio.

Os coronéis Pankabo Biwanlo, Théophile Nikiéma e Emmanuel Poda passam, respetivamente, a chefiar a Divisão das Operações, a Divisão de Formação e a Divisão de Inteligência.

O coronel Hamidou Zongo é o novo diretor central das  Operações de Apoio à Paz, enquanto o comandante Ahmed Roamba é o diretor central  dos Desportos das Forças Armadas.

O coronel Karim Ouili é o novo diretor de Comunicação e Relações Públicas das Forças Armadas.

Foi também introduzida uma alteração nas diferentes regiões militares do Exército, em que o coronel Yves Patrick Ouédraogo é o novo comandante da 1ª Região Militar, o coronel Adam Néré comandante da 2ª Região Militar e o coronel Moussa Diallo comandante da 3ª Região Militar.

Esta remodelação é um forte sinal na luta contra o terrorismo no Burkina Faso, país confrontado com este fenómeno desde 2015,  de acordo com os  observadores.

Perante o recrudescimento de atentados terroristas, desde há algumas semanas, o Burkina Faso, que assumiu a presidência do G5 Sahel, na terça-feira, arregaçou as mangas nas últimas horas com o aumento das medidas no âmbito da luta contra o terrorismo.

Na terça-feira, o novo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, Moïse Miningou, anunciou a suspensão dos destacamentos dos oficiais das Forças Armadas nacionais como observadores militares e oficiais de Estado-Maior nas várias operações de manutenção da paz.

Ele lembrou ainda que "qualquer militar em missão  operacional que abandonar o seu posto   na presença do inimigo será removida das forças  do exército".

Assuntos África  

Leia também
  • 09/02/2019 21:20:00

    Egipto alberga Agência Espacial Africana

    Cidade do Cairo - O Egipto albergará a Agência Espacial Africana, segundo uma resolução adoptada, sexta-feira, pelo Conselho Executivo da União Africana (UA), anunciou o porta-voz do ministério egípcio dos Negócios Estrangeiros, Ahmed Afedh.

  • 07/02/2019 18:55:29

    Arrancou sessão ordinária do Conselho Executivo da União Africana

    Addis Abeba - A 34ª Sessão Ordinária do Conselho Executivo da União Africano (UA) arrancou hoje na capital etíope, Addis Abeba, para debater sobre os principais desafios nos 54 Estados membros, particularmente no que concerne à estabilidade, segurança e a paz nas suas fronteiras.

  • 05/02/2019 17:08:20

    BBC lança Prémio Komla Dumor 2019 de jornalismo africano

    Londres - A Corporação Britânica de Radiodifusão (BBC) procura promover os profissionais do jornalismo africano através do seu Prémio Komla Dumor, que já vai na sua quinta edição, anunciou hoje o grupo britânico no seu site noticioso.