Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Novembro de 2019 | 10h54 - Actualizado em 01 Novembro de 2019 | 10h54

RDC/AN: Jaynet Kabila controla a comissão de defesa e segurança

Kinshasa - Jaynet Kabila, irmã gémea de Joseph Kabila, foi eleita quinta-feira, 31 de Outubro, em Kinshasa, presidente da comissão de Defesa e Segurança da Assembleia Nacional que, segundo observadores, reforça o controlo pelo antigo chefe de Estado, do aparelho de segurança da República Democrática do Congo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da República Democrática do Congo

Foto: Angop

A Frente Comum para o Congo (FCC) que já tem a maioria qualificada na Assembleia Nacional, reforça ainda mais o controlo de Joseph Kabila sobre o aparelho de segurança do Congo, através da sua irmã, escreve o “Jeune Afrique”.

Jaynet Kabila é secundada pelo antigo ministro da Defesa, Crispin Atama Tabe, também membro da FCC e colaborador de Kabila.

A indicação de Jaynet Kabila é criticada pela sociedade civil, nomeadamente pelo Movimento Luta pela Mudança (Lucha), que denuncia o controlo dos sectores sensíveis por próximos de Joseph kabila.

Particularmente estratégica, a Comissão de Defesa e Segurança terá acesso aos documentos confidenciais relativos à defesa segurança do país, sendo capaz de analisar, para pareceres técnicos, todos os projectos relativos aos sectores.

Alguns membros do governo como os ministros da Defesa e do Interior poderão ser ouvidos pela Comissão, também capaz de organizar missões de informação aos campos militares e nas zonas de operações, ou ainda interagir com os outros países.

De um total de 10 Comissões da Assembleia Nacional, sete serão dirigidas pela coligação FCC-CACH.

As mais estratégicas serão dirigidas por próximos de Joseph Kabila, com destaque para a Comissão politica, administrativa e judiciária (Lucain Kasongo Mwadiamvita, deputado do PPRD) e das Relações exteriores (Charles Nawej, FCC).

Ponto nevrálgico do Estado congolês, as Forças Armadas e o aparelho de segurança estão nas mãos de homens de Joseph Kabila.

O administrador-geral da Agencia Nacional de Reconhecimentos (ANR), é Justin Inzun Kakiak, o general Céléstin Mbala, é o chefe do Estado-maior das Forças Armadas, e Ilunga Kampete, comandante da guarda presidencial e Franços Beya, conselheiro especial de Félix Tshisekedi, em segurança.

 O actual ministro da Defesa, Aimé Ngoy Mukena, é do PPRD, partido liderado por Joseph Kabila.

A coligação CACH-FCC tem relações de desconfiança. Por exemplo, as nomeações para as direcções das empresas públicas GECAMINES (empresa mineira) e sociedade nacional dos caminhos-de-ferro, continuam bloqueadas pela FCC, desde Junho de 2019.

O PPRD, membro da FCC, tem vindo a anunciar a vontade de, em 2023, retomar a presidência da República, com o candidatado Joseph Kabila.

Assuntos RDCongo  

Leia também
  • 01/11/2019 09:47:13

    RDC/AN: Ameaça de destituição da Presidente

    Kinshasa - Deputados do Partido do Povo para a Reconstrução e a Democracia (PPRD), ameaçam destituir a presidente da Assembleia Nacional, Jeanine Mabunda, por incompetência, segundo a AFP.

  • 24/10/2019 23:04:13

    RDCongo: Apoiantes de Kabila confiantes em nova candidatura

    Kinshasa - Os apoiantes do antigo Presidente da República Democrática do Congo (RDCongo) Joseph Kabila afirmaram hoje (quinta-feira) que não há qualquer obstáculo na Constituição do país que impeça o anterior chefe de Estado de se candidatar em 2023.

  • 09/10/2019 12:33:00

    RDC: Chuvas torrenciais deixam três mortos em Kinshasa

    Kinshasa - Três pessoas morreram devido as chuvas torrenciais registadas na noite de quarta-feira em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo (RDC), informou a polícia.