Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

02 Novembro de 2019 | 16h33 - Actualizado em 02 Novembro de 2019 | 16h33

República Centro Africana recebe segunda vacina experimental contra o ébola

Kinshasa - A República Democrática do Congo (RDC) recebeu Sexta-feira uma segunda vacina experimental para combater o surto de ébola no nordeste do país, que causou quase 2.200 mortes, confirmaram as autoridades médicas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

MAPA DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO

Foto: ANGOP

Segundo a Lusa que cita um comunicado da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) trata-se de uma doação de 500 mil doses da vacina, da fabricante farmacêutica  Janssen, uma subsidiária da empresa norte-americana Johnson & Johnson.

Este segundo medicamento, fornecido em duas doses, foi desenvolvido para uma aplicação em larga escala e ajudará a evitar a propagação da epidemia.

"O grupo de peritos da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou a introdução desta segunda vacina em Maio de 2019 para complementar o uso continuado de outra vacina experimental, a rVSV-ZEBOV, fabricada pela Laboratórios farmacêuticos da Merck (EUA) ", avançou a Médicos Sem Fronteiras.

A vacina rVSV-ZEBOV, usada desde o início do surto há mais de um ano, continuará a ser ministrada em populações de alto risco, principalmente naquelas que estiveram em contacto com uma pessoa infectada.

Muyembe garantiu à Efe na quinta-feira que a epidemia "está realmente sob controlo", embora tenha sido cauteloso ao enfatizar que os "casos zero" devem ser alcançados.

De acordo com o último relatório do CMRE, datado de 30 de Outubro, 2,183 pessoas morreram da doença (2,066 confirmadas em testes de laboratório) desde que o surto foi declarado a 01 de Agosto de 2018 nas províncias de Kivu e Ituri, no norte do país.

O número de casos é estimado em 3.272 (3.155 já confirmados) e 1.052 pacientes sobreviveram ao vírus, segundo dados oficiais.

Nas últimas semanas, os especialistas detectaram uma redução notável nos casos, que passaram de cerca de cem por semana, em Julho passado, para cerca de vinte hoje.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu a 18 de Outubro passado manter o estado de emergência internacional devido ao surto de ébola na República Democrática do Congo por, pelo menos, mais um trimestre, apesar da notável redução no número de novos casos semanais.

Assuntos RDCongo  

Leia também
  • 01/11/2019 10:54:49

    RDC/AN: Jaynet Kabila controla a comissão de defesa e segurança

    Kinshasa - Jaynet Kabila, irmã gémea de Joseph Kabila, foi eleita quinta-feira, 31 de Outubro, em Kinshasa, presidente da comissão de Defesa e Segurança da Assembleia Nacional que, segundo observadores, reforça o controlo pelo antigo chefe de Estado, do aparelho de segurança da República Democrática do Congo.

  • 01/11/2019 09:47:13

    RDC/AN: Ameaça de destituição da Presidente

    Kinshasa - Deputados do Partido do Povo para a Reconstrução e a Democracia (PPRD) ameaçam destituir a presidente da Assembleia Nacional, Jeanine Mabunda, por incompetência, segundo a AFP.

  • 24/10/2019 23:04:13

    RDCongo: Apoiantes de Kabila confiantes em nova candidatura

    Kinshasa - Os apoiantes do antigo Presidente da República Democrática do Congo (RDCongo) Joseph Kabila afirmaram hoje (quinta-feira) que não há qualquer obstáculo na Constituição do país que impeça o anterior chefe de Estado de se candidatar em 2023.