Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

15 Março de 2019 | 14h04 - Actualizado em 19 Março de 2019 | 13h58

Portugal felicita PAIGC pela vitória nas legislativas na Guiné-Bissau

Lisboa - O Governo português felicitou esta quinta-feira o Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) pela vitória nas legislativas de domingo, garantindo que vai continuar a trabalhar "em estreita proximidade" com as autoridades guineenses.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Arte das Bandeiras da Guiné Bissau e de Portugal

Foto: Rosário dos Santos

"O Governo português regista a divulgação dos resultados eleitorais provisórios pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau, saúda todas os partidos concorrentes e felicita o PAIGC e o seu líder, Domingos Simões Pereira, pela sua vitória", refere em comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros, liderado por Augusto Santos Silva.

No documento, o Governo garante que vai continuar empenhado em trabalhar em "estreita proximidade com todas as autoridades guineenses", tanto ao nível bilateral como "no contexto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, da União Europeia e das Nações Unidas".

O Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) venceu as legislativas de 10 de Março, com 46,1 por cento dos votos, mas assegura uma maioria absoluta no parlamento apenas com acordos eleitorais, segundo os resultados provisórios hoje anunciados.

No domingo, mais de 761 mil guineenses foram chamados a votar nas três mil mesas de voto, incluindo a diáspora.

Os resultados provisórios divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) atribuem ao Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) 47 dos 102 lugares no parlamento, 27 ao Movimento para Alternância Democrática (Madem G-15), e 21 ao Partido da Renovação Social (PRS).

A Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU/PDGB) ficará com cinco lugares no novo parlamento, enquanto a União para Mudança e o Partido da Nova Democracia, terão um deputado cada.

Mesmo antes de conhecidos os resultados eleitorais provisórios, o PAIGC anunciou um acordo político com a APU-PDGB, depois de já ter assinado um outro, no início da campanha eleitoral, com a União para a Mudança e o Partido da Nova Democracia.

O Madem-G15 assinou também um acordo político com o PRS e anunciou, entretanto, que apresentou várias reclamações junto da Comissão Nacional de Eleições.

Segundo a CNE, houve 15,3% de abstenção.

Assuntos Reconhecimento  

Leia também
  • 13/02/2019 16:47:51

    Imperador da Etiópia que virou 'deus' rastafari ganha estátua

    Addis Abeba - Uma estátua do último imperador da Etiópia, Haile Selassie, .foi inaugurada do lado de fora da sede da União Africana em Addis Abeba, capital etíope, no domingo.

  • 31/01/2017 11:13:38

    Cabo Verde: Juventude da CEDEAO elege Carlos Fonseca Presidente do Ano 2016

    Praia - O chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, foi eleito pelo Conselho da Juventude da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) Presidente do Ano 2016, apurou a PANA, segunda-feira, de fonte autorizada.

  • 14/11/2016 23:17:04

    Cabo-verdiana galardoada com prémio Pan-africano

    Praia - A cabo-verdiana Graça Sanches recebeu, no fim de semana ultimo, no Dubai, o “Prémio Humanitário Pan-Africano sobre a Igualdade de Género e Advocacia 2016”, pelo trabalho desenvolvido enquanto ex-presidente da Rede das Mulheres Parlamentares de Cabo Verde, apurou a PANA de fonte segura.