Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

15 Abril de 2019 | 12h46 - Actualizado em 15 Abril de 2019 | 20h17

Argélia: Manifestantes impedem ministro de sair do aeroporto

Argel - Manifestantes argelinos de Tebessa (Norte), impediram, domingo, o ministro da Energia, Mohamed Arkab, a deixar o aeroporto local, quando estava para efectuar uma visita de trabalho na região.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Argélia

Segundo a imprensa local, Arkab permaneceu bloqueado durante várias horas no átrio do aeroporto, após a aterragem do seu avião ao início da tarde em Tébessa, localidade próxima da fronteira com a Tunísia, a cerca de 450 quilómetros de Argel.

O governante teve a vida salva depois de uma exfitração feita através de uma passagem secreta, devendo apanhar um avião para Argel, através da Constantina.

No sábado, uma delegação composta por vários ministros que visitavam Béchar, no oeste da Argélia, foi “importunada” por manifestantes, segundo a agência oficial APS.

Entretanto, mesmo depois da demissão do antigo Presidente Abdelaziz Bouteflika, os argelinos continuam a manifestar-se contra o governo de transição dirigido por Abdelkader Bensalah.

Milhares de argelinos manifestam-se nas ruas desde 22 de Janeiro contra o que apelidam de “sistema” no poder.

O movimento de contestação inédito foi desencadeado com o anúncio da candidatura do Presidente, Abdelaziz Bouteflika, doente e praticamente desaparecidos há vários anos, a um quinto mandato.

Bouteflika demitiu-se a 2 de Abril sobre a pressão conjugada das manifestações nas ruas e das Forças Armadas, depois de em 31 de Março ter sido nomeado um novo governo.

Mas os manifestantes reclamam a partida de todo o sistema no poder, incluindo o primeiro-ministro, Noureddine Bedoui, e o presidente do Parlamento, Abdelkader Bensalah, que desde 9 de Abril assegura interinamente a presidência do país.

Assuntos Argélia  

Leia também