Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

15 Abril de 2019 | 12h16 - Actualizado em 15 Abril de 2019 | 20h20

Sudão: Conselho militar manda prender membros do Governo deposto

Karthoum - O Conselho militar que dirige o Sudão desde quarta-feira à noite anunciou domingo a prisão de alguns membros do governo anterior, nomeou um novo director dos Serviços secretos, demitiu o chefe de Estado-maior do Exército e o Embaixador do Sudão em Washington, anunciou domingo o seu porta-voz.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do Sudão

Foto: Angop

Falando em conferência de imprensa, o major-general Shams Ad-din Shanto indicou ainda que o Conselho militar está “pronto para implementar” o Governo civil que os partidos da oposição acordem.

O activista Maab Khalid disse ao jornal Expresso, que o comandante do Exército foi detido por desobedecer as ordens, juntando-se aos manifestantes.

“Não vamos nomear um primeiro-ministro. Eles vão escolher um”, sublinhou, referindo-se aos grupos da oposição e de protesto.

Relativamente a continuação das manifestações, o responsável militar sudanês acrescentou que o Conselho militar não forçaria os manifestantes a abandonarem as ruas, apelou-os a acabarem com os bloqueios das estradas e retomarem a vida normal.

A sudanesa Maab Khalid denunciou o facto de apesar da libertação de dois famosos activistas, Mohamed Hassan Boushy e Wad Gleeba, haver ainda muitos activistas políticos sob custódia.

As manifestações contra El-Bashir iniciaram a 19 de Dezembro de 2019, por causa do aumento do preço do pão, levando ao seu derrube na noite de quarta para quinta-feira passada.

Assuntos Sudão  

Leia também
  • 16/04/2019 12:32:30

    Sudão: UA ameaça suspender o país da organização

    Addis Abeba - A União Africana (UA) ameaçou segunda-feira, em Addis Abeba, suspender o Sudão da organização continental, se dentro de 15 dias, as Forças Armadas não devolverem o poder aos civis.

  • 12/04/2019 15:11:14

    Conselho Militar do Sudão quer dialogar com forças políticas

    Cartum - O Conselho Militar de Transição do Sudão prometeu hoje (12) dialogar com todas as "forças políticas" do país e estabelecer "um Governo civil", após a destituição do Presidente na quinta-feira, garantindo que Omar al-Bashir não será extraditado.

  • 11/04/2019 22:08:45

    União Africana condena golpe militar no Sudão

    Adis Abeba - O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, condenou, nesta quinta-feira, o golpe militar que depôs o presidente do Sudão, Omar al Bashir, após passar 30 anos no cargo.