Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

02 Maio de 2019 | 09h49 - Actualizado em 02 Maio de 2019 | 09h49

Congo: Endurecimento das condições de detenção do general Mokoko

Brazzaville - As condições de detenção do general Jean-Marie Michel Mokoko, condenado a 20 anos de prisão, foram endurecidas pelas autoridades congolesas, anunciou terça-feira a sua defesa, que denuncia uma “nova violação” dos direitos do opositor.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do Congo Brazzaville

Foto: Divulgação

 “Há 10 dias, nunca mais tive acesso ao general Mokoko”, declarou a AFP, um dos advogados, Yvon Éric Ibouanga.

Num comunicado publicado segunda-feira, em Paris, os advogados do general Mokoko denunciaram “ a impossibilidade de encontrarem-se com o seu cliente, mesmo com os passes que lhes permite de faze-lo, passados pela juíza de aplicação das penas junto do tribunal de grande instância de Brazzaville”.

Contactada pela AFP, uma fonte próxima do procurador da República não comentou o caso.

De 72 anos, o general  Mokoko, antigo chefe do Estado-maior, foi conselheiro do Presidente congolês, Denis Sassou Nguessou , que desafiou na eleição presidencial de 2016.

Foi preso em Junho de 2016, depois de, com os outros candidatos, ter recusado a reeleição de Sassou Nguesso, que acumula 35 anos de poder.

 Mokoko foi condenado a 20 anos de prisão, em Maio de 2018, por atentado a segurança interna do Estado, no termo de um julgamento que considerou “ajuste contas políticas”.

Assuntos República do Congo  

Leia também
  • 07/03/2019 18:58:50

    Candidato presidencial condenado a 20 anos de trabalhos forçados no Congo

    Brazzaville - O ex-ministro e candidato derrotado das eleições presidenciais de 2016, André Okombi Salissa, foi condenado quarta-feira pelo Tribunal Penal de Brazzaville a 20 anos de trabalhos forçados, noticia hoje a BBC.

  • 08/02/2019 19:30:32

    Congo e a RDC procuram reanimar relações diplomáticas

    Brazzaville - Os dois encontros, quinta e sexta-feira em Brazzaville, entre o presidente Denis Sassou Nguesso e o seu homólogo da República Democrática do Congo (RDC), Félix Tshisekedi, tiveram como foco a reanimação das relações diplomáticas entre os dois Estados, que estiveram arrefecidas nos últimos anos.

  • 08/02/2019 10:51:40

    RDC: Presidente Tshisekedi visita o Congo Brazzaville

    Brazzaville - O Presidente da República Democrática do Congo (RDC), Félix Antoine Tshisekedi Tshilombo, chegou quinta-feira em Brazzaville, ido de Nairobi, Quénia, segunda etapa da digressão que iniciou terça-feira em Angola.