Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Julho de 2019 | 18h19 - Actualizado em 01 Julho de 2019 | 18h19

Treze mortos em colisão de comboios de mercadorias na República do Congo

Brazzaville - Treze pessoas, entre as quais passageiros clandestinos, morreram após uma colisão de comboios de mercadorias, no domingo à noite, perto de Ponta Negra, no sul da República do Congo, segundo fontes do Caminho de Ferro Congo-Océan (CFCO).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da República do Congo

Foto: Pesquisa

"Um comboio mineiro teve uma falha técnica e embateu num comboio de mercadorias. Registámos 13 mortos e vários feridos", disse um funcionário do CFCO, que pediu o anonimato, à agência noticiosa francesa AFP.

O acidente aconteceu em Ngondji (ex-Patra), a cerca de dez quilómetros de Ponta Negra.

O balanço foi confirmado por uma fonte policial, que acrescentou que as vítimas eram principalmente passageiros clandestinos.

"Mal dormimos esta noite devido à passagem incessante das ambulâncias que levaram os mortos e feridos do local do acidente até Ponta Negra", testemunhou um habitante.

O comboio mineiro pertence à empresa Sappro SA e era proveniente de Mayoko, em Niari (sudoeste), a mais de 300 quilómetros de Ponta Negra, onde a Sappro explora uma mina de ferro.

Construída na época da colonização francesa, a linha Ponta Negra-Brazzaville é um eixo económico vital.

A circulação esteve interrompida durante dois anos, entre 2016 e 2018, devido a confrontos entre o exército e os ex-combatentes das milícias ninjas na região de Pool, a sul de Brazzaville.

A última catástrofe registada no CFCO provocou 53 mortos, em Junho de 2010.

Assuntos República do Congo  

Leia também