Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

12 Julho de 2019 | 17h22 - Actualizado em 12 Julho de 2019 | 17h22

Líder da oposição no Sudão do Sul disposto a retomar negociações

Juba - O líder rebelde da oposição do Sudão do Sul, Riek Machar, exilado no vizinho Sudão, disse estar disposto a retomar as negociações de paz com o presidente, Salva Kiir, caso certas condições sobre a sua liberdade sejam acordadas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Líder da oposição Riek Machar (esq) e o presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir

Foto: Divulgação

Numa carta enviada ao conselheiro de segurança do presidente sul-sudanês, Riek Machar apresentou uma lista de exigências que faz antes de uma eventual reunião entre os dois na capital sul-sudanesa, Juba.

"Acredito que este seja o momento para avaliar o processo, uma vez que passaram dois meses do período suplementar sem progressos substanciais", escreveu Machar.

Entre as exigências de Machar, o líder rebelde exige a possibilidade de viajar livremente para países da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento na África Oriental (IGAD, na sigla inglesa).

Actualmente no Sudão, Riek Machar não pode viajar para outros países do IGAD, como Sudão do Sul, Quénia, Uganda, Somália, Eritreia, Djibuti e Etiópia.

O rebelde exigiu ainda o levantamento das condições de prisão domiciliária.

O Sudão do Sul, com maioria de população cristã, obteve a sua independência ao separar-se do norte árabe e muçulmano em 2011. No entanto, a partir do final de 2013, o país entrou num conflito civil, provocado pela rivalidade entre o presidente, Salva Kiir, e o seu então vice-presidente, Riek Machar.

As partes formaram um Governo de unidade nacional em 2016, que caiu poucos meses após a formação devido a um reinício da violência, tendo essa sido a primeira tentativa de pacificação do jovem país africano.

O acordo para a criação de um Governo unitário com os rebeldes, aprovado em Setembro, foi o mais recente de uma série de acordos entre o executivo de Salva Kiir e os rebeldes liderados por Machar desde o início de uma guerra civil, em 2013.

Desde o início do conflito, a guerra civil sul-sudanesa matou dezenas de milhares de pessoas, deslocando cerca de quatro milhões, e arruinando a economia do jovem país rico em petróleo.

Assuntos Sudão do Sul  

Leia também
  • 22/05/2019 12:08:45

    Sudão do Sul: Presidente ameaça mandar disparar contra potenciais manifestantes

    Juba - O presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, ameaçou mandar disparar contra quem participar em protestos contra o governo, depois de activistas terem convocado várias manifestações semelhantes às do vizinho Sudão, informou a Lusa.

  • 19/03/2019 19:34:26

    Partes violam prazos do acordo de paz no Sudão do Sul

    Juba - As partes em conflito violaram o prazo de aplicação do acordo de paz no Sudão do Sul, afirmou hoje o enviado especial da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento da África do Leste (IGAD), Ismail Wais.

  • 12/03/2019 18:37:02

    ONU destaca expectativa de paz no Sudão do Sul

    Juba - Os sul-sudaneses esperam que o acordo de paz assinado em Setembro abra caminho para a reconciliação nacional, afirmou hoje um representante do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).